Christian Hartmann|Reuters
Christian Hartmann|Reuters

Dez dias na Europa, na virada do ano

Envie sua pergunta para viagem.estado@estadao.com

Ricardo Freire, O Estado de S.Paulo

06 Outubro 2015 | 00h00

Gostaria de sugestões para viajar de 29 de dezembro a 9 de janeiro pela Europa. Vamos meu marido e eu (Maria, São Paulo).

O lado bom de viajar nessa época do ano para a Europa é que, ao contrário do Brasil, por lá a virada do ano é baixa temporada. Fora das estações de esqui, os preços não sobem. Talvez no feriado de ano-novo você encontre alguma elevação, mas é pequena e pontual. Em contrapartida, as baixas temperaturas e os dias curtos acabam prejudicando a peregrinação às atrações turísticas. Também não se deve esperar muito da noite de réveillon.

Dito isso, é possível, sim, fazer belas viagens à Europa no frio. Vou lhe dar três sugestões.

A primeira é bastante radical: escolha a grande cidade da Europa que mais lhe apetece e passe os 10 dias nela, alugando um apartamento (pelo AirBnB ou pelas agências online). Brincar de morar numa das capitais do Velho Mundo é o melhor programa para o inverno europeu. Você vai batendo ponto nos cartões-postais sem pressa (coordenando as visitas com os dias de tempo mais bonito ou menos ventoso) e tem tempo de sobra para curtir o que a cidade oferece para os seus moradores. É a opção mais econômica (você vai descobrir ótimos restaurantes de bairro e vai poder fazer algumas refeições em casa) e mais confortável – o apartamento é um refúgio muito mais gostoso do que o quarto do hotel para se aquecer e descansar entre passeios. Também é possível fazer bate-voltas a cidades próximas (mas não exagere: um ou dois já está mais do que bom).

A segunda sugestão é derivada da primeira: escolha duas grandes cidades e divida os 10 dias entre as duas. A opção de alugar apartamento continua válida. Compre a passagem aérea na modalidade múltiplos destinos/várias cidades, com ida do Brasil à primeira cidade do roteiro e volta da segunda. Caso seja necessário avião entre as duas cidades, simule a inclusão do trecho interno na mesma passagem (normalmente é vantajoso).

A terceira sugestão é para uma viagem mais convencional, com quatro bases e hospedagem em hotéis. Neste caso, recomendo a Península Ibérica, que tem as temperaturas mais amenas. Voe do Brasil a Sevilha; passe duas noites e alugue um carro. Suba pelos Pueblos Blancos e pernoite em Ronda. Siga a Granada para duas noites. Volte pela autoestrada a Sevilha e voe a Lisboa, onde você fica os últimos 5 dias. Na TAP, São Paulo-Sevilha-Lisboa-São Paulo sai o preço de São Paulo-Lisboa-São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.