Viagem

Dicas de Phuket

Conheça as ilhas e a praia mais famosa da Tailândia

02/02/2016 | 05h00    

Felipe Mortara - O Estado de S. Paulo

Praia de Maya Bay, em Kho Phi Phi, cenário do filme 'A Praia', com Leonardo DiCaprio

Praia de Maya Bay, em Kho Phi Phi, cenário do filme 'A Praia', com Leonardo DiCaprio Foto: Felipe Mortara|Estadão

PHUKET - As praias grandes e de areia branca e as paisagens marcadas por vegetação tropical lembram o litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro. Já o centro histórico, a Old Town, abriga um casario colonial que remete ao tempo em que Phuket, no sul da Tailândia, estava na rota comercial de especiarias entre China e Índia, muito frequentada por árabes, malaios e portugueses. O ar cosmopolita perdura até hoje, em cada bar, loja de souvenir, menu de restaurante ou agência de mergulho. 

A ilha de Phuket está a um voo com duração de 1h20 de distância de Bangcoc. Devastada pelo tsunami de 2004, está completamente reconstruída e pronta para deixar o visitante de queixo caído. Com 400 mil habitantes, recebeu mais de 26 milhões de turistas em 2015. 

Um dos segredos do sucesso de uma visita a Phuket é escolher a região de hospedagem de acordo com suas preferências, porque há trânsito. Patong concentra os resorts; a área de Laguna tem as hospedagens mais luxuosas (ou pretensiosas); Kata tem atmosfera relaxada e a vibe do surfe; pelo centro, você terá comércio à disposição, além de mercados noturnos. 

Uma imersão na mata fechada da Reserva de Khao Phra Thaew dará a oportunidade de se refrescar nas cachoeiras de Ton Sai e Bang Pae e de conhecer o ponto mais alto da ilha de Phuket, o Monte Khao Phara, com 442 metros. No fim do dia, mate a fome com frutos do mar fresquíssimos preparados em barraquinhas no Banzaan Fresh Market, em Patong.

 

Além do horizonte. Mas não se cruza oceanos para ficar só nas paisagens que poderiam ser vistas aqui mesmo pela rodovia Rio-Santos; é no arquipélago de Ko Phi Phi (diga Kô-Pí-Pí) que você vai encontrar praias realmente diferentes, aquelas que povoam os sonhos dos turistas quando pensam na Tailândia. 

Embarquei em um tour que partia direto de Phuket, por 1.600 baht ou R$ 182, em phiphi.com/tours. Uma ideia não tão boa assim. Ainda que de lancha rápida, o deslocamento de 1h30 para ir e o mesmo para voltar ficou desgastante para um dia de mar agitado e com chuva. Tudo para chegar a Maya Bay, “a praia de Leonardo di Caprio” no filme que fez a fama do lugar, junto com outros mil turistas em 45 lanchas.

Como estratégia, hospede-se na vila de Ton Sai, na ilha de Ko Phi Phi Don, central e destino dos ferryboats regulares que saem de Phuket (2 horas; 350 baht ou R$ 40). Há opções para bolsos diversos. Dali será possível fazer passeios com mais calma – e saindo mais cedo. 

Mas voltando à praia: sim, é belíssima, cercada por impressionantes penhascos verdes. No caminho de volta a Phuket, a lancha encostou em Monkey Beach, onde não se pode desembarcar e nem alimentar os macacos, detalhe que os barqueiros ignoram sem muita cerimônia. Por 700 baht ou R$ 80 você combina com um barqueiro um tour desde Ton Sai e, assim, chega mais cedo. Pergunte também por tours noturnos para Maya Bay, para nadar com plânctons bioluminescentes. 

Qualquer equipamento básico de snorkeling já é suficiente para fazer você feliz observando a impressionante vida subaquática. Mergulhadores certificados se esbaldam em dezenas de excelentes pontos para mergulho (2.500 baht ou R$ 285 por duas descidas).


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.