Dos cânions e morros da Região Sul à beleza do litoral baiano

O jeito de viajar é um só. Já as paisagens, variadíssimas, devem ser escolhidas de acordo com seu perfil e preparo físico. Veja as principais opções pelo País e escolha em qual delas pedalar.

O Estado de S.Paulo

17 Abril 2012 | 03h09

Circuito Vale Europeu

Foi o primeiro trajeto planejado essencialmente para bicicletas, com prioridade para vias de terra. Por ser bem demarcado, é opção para pedalar de forma independente, levando a bagagem em alforjes. São 300 quilômetros, com início e término em Timbó, Santa Catarina. Áreas de Mata Atlântica, araucárias, cachoeiras e rios surgem na paisagem. Graças à intensa imigração alemã na região, espere ver exemplos da arquitetura enxaimel, do sul da Alemanha. Em outras cidades, o traço italiano será predominante.

Aparados da Serra

O clima ameno do Rio Grande do Sul é atrativo para quem vai pedalar no parque. O roteiro completo, de 6 dias, começa e termina em Cambará do Sul. Inclui trajetos em estrada de asfalto, terra e travessia por rio. Há muitos trechos de nível fácil e poucos que exigem mais do ciclista - quase todos contam com trilhas a pé. Na paisagem, destaque para o cânion Itaimbezinho, o mais famoso dali, e para os morros com incríveis vistas panorâmicas.

Serra da Mantiqueira

As dezenas de opções de roteiros fazem do local um dos mais indicados para mountain bike. Há os de fim de semana e outros mais longos, priorizando estradinhas que passam por vilas charmosas. O mais recomendado - muito pela beleza natural - é o que parte do sul de Minas e inclui Itamonte, Virgínia e Passa Quatro. São pedaladas intensas, com paradas para contemplar a paisagem de montanhas e vales, banhos nos rios e cachoeiras, e, claro, piqueniques.

Chapada Diamantina

Conhecer o parque baiano de bicicleta é encarar chapadões, montanhas e trilhas classificadas em cicloturismo, mountain bike e downhill - hábito no pedal é indispensável. Na hora de repor energias, poços e cachoeiras convidam a um mergulho. O circuito completo - passa por Morro do Pai Inácio, Poço Azul e Vale do Capão - é de sete dias, com média de 40 quilômetros pedalados diariamente.

Rota do Descobrimento

Que tal as delícias de Trancoso, Arraial D'Ajuda e Caraiva entre uma pedalada e outra? Nesta rota, o litoral sul da Bahia é percorrido em trechos considerados leves, mas que na prática ganham certa dificuldade, pois o vento sopra quase sempre contra - mesmo no plano, a sensação é a de encarar uma subida. São 120 quilômetros vencidos em seis dias de pedaladas à beira-mar, com trechos entre coqueirais, mais um trecho de barco, em Caraiva.

Costa dos Coqueiros

Também corta as paisagens baianas, no norte do Estado. São 140 quilômetros a serem vencidos pela orla, de Mangue Seco à Praia do Forte, com travessias de rios. Como a rodovia fica distante do caminho feito pelas bicicletas, não há carro de apoio para acompanhar o grupo - cada cicloturista carrega sua bagagem em alforjes. Para o descanso, a cada dia uma hospedagem diferente, nos vários povoados da região. / Bruna Tiussu

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.