José Patrício/AE
José Patrício/AE

Dos sabores da terra aos menus internacionais

Deliciosas casquinhas de siri te esperam nos restaurantes da Praia do Rosa. Servidas com creme de catupiry numa panelinha de barro, como no Urucum (R$ 14), ou acompanhadas de pãozinho de abóbora, no Engenho do Mar (R$ 12), as porções dão a pista da qualidade do que virá pela frente: pratos requintados, para serem degustados com um bom vinho, olhando para o mar.

IMBITUBA (SC), O Estado de S.Paulo

18 Setembro 2012 | 03h12

O chef do Engenho do Mar, Rodrigo Waltrick, mistura as cozinhas francesa e brasileira para compor seu filé de peixe meca com farofa de camarão e banana doce - R$ 37, o prato individual. No Urucum, especializado em culinária capixaba, opte pelo risoto ilha do mel (R$ 98), que leva camarão, lula e polvo flambados em cachaça envelhecida e suco de laranja. Serve, muito bem, duas pessoas.

A tábua de frutos do mar (R$ 110) é a pedida do Refúgio do Pescador, caso você esteja em um grupo de ao menos quatro pessoas. Para acompanhar, suco de água de coco, limão e hortelã (R$ 7,20).

Outras casas apostam na cozinha internacional para atrair a clientela. Com uma das melhores vistas do Rosa, o italiano Sapore di Pasta capricha na apresentação dos pratos. Caso do espaguete ao funghi (R$ 69, individual), com molho de shitake na nata e três escalopes de filé mignon.

De inspiração francesa, o Bistrô Pedra da Vigia é comandado pelo chef uruguaio Alejandro Alvarez, que entrega ótimos frutos do mar, carnes e massas - como o camarão flambado ao molho de queijos e arroz branco (R$ 42).

Entre os que só abrem à noite, um dos mais badalados é o Tigre Asiático, com foco nas cozinhas japonesa, indonésia e tailandesa. Deste último país, o restaurante serve o pad thai (R$ 69), prato individual com frango ou camarão, noodles, legumes, suco de tamarindo e polvilhado com pedacinhos de castanha.

Outra opção noturna é o Lua Marinha, de frutos do mar e culinária exótica. Peça uma caipirinha de butiá (R$ 14) para acompanhar os pratos inovadores da chef autodidata Taís Muradás - como o polvo defumado com ervas aromáticas (R$ 120, para dois). Taís trabalhou junto com os chefs de Madonna na última vez em que a popstar esteve no Brasil, em 2008. "Mas Madonna não comeu da minha comida", lamenta Taís. A loira não sabe o que perdeu. / C.L. e J.P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.