Efeitos da altura

Consumir bebida alcoólica no avião não vai deixar ninguém mais embriagado do que ficaria em terra. Pesquisa conduzida pela presidente do Comitê de Medicina Aeroespacial da Associação Paulista de Medicina, Vania Elizabeth Ramos Melhado, não encontrou indício de que o efeito do álcool seja potencializado pela altura de um voo comercial - 8 a 11 mil pés. O problema, diz a médica, é o poder de desidratar o organismo, somado ao ar seco da cabine. Beber bastante água é indispensável para reduzir o desconforto.

O Estado de S.Paulo

03 Agosto 2010 | 01h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.