Gilberto Amendola/Estadão
Gilberto Amendola/Estadão

Esquema de segurança em hotel é compensado com dose de gim tônica

Detectores de metal e revista detalhada são parte da rotina dos hóspedes em Manila

Gilberto Amendola, O Estado de S. Paulo

14 Novembro 2017 | 04h30

- Shangri-la Manila  e Boracay 

O esquema de segurança para entrar no complexo do Shangri-la em Manila é impressionante. Na entrada do hotel, detectores de metal e uma detalhada revista acaba fazendo parte da rotina do hóspede. Para compensar, fui recebido no saguão com uma taça de gim tônica.

O quarto é espaçoso, com tudo aquilo que se espera de um hotel de luxo. Destaque para seus restaurantes e o bar principal, que tem a pretensão de ser o melhor da cidade. Tomei ali o oldfashioned defumado, com base de uísque, e não me arrependi. 

Já o Shangri-la de Boracay é mais relax. Ao chegar, a recepção é no estilo Ilha da Fantasia, com funcionários sorridentes e coquetéis de boas-vindas. O quarto repete o padrão Shangri-la, com a vantagem da vista. Se em Manila pouca graça havia em olhar pela janela, em Boracay o que se vê é um mar azul e uma praia de areia branquinha, com quiosques para petiscar e beber cerveja o dia todo. A partir de R$ 2.300; shangrila.com.

Mais conteúdo sobre:
Filipinas Filipinas [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.