Esticada a Huaraz acaba em picos que testam fôlego

Quem visita o norte do Peru e gosta de montanha não pode deixar de passar pela cidade de Huaraz, ponto de encontro para todo tipo de escalador e amante das altitudes. A cidade fica a 300 quilômetros de Trujillo e é porta de entrada para a Cordilheira Branca, onde há picos acima dos 6 mil metros, além de lagoas azuis formadas pelo degelo dos nevados.

HUARAZ, O Estado de S.Paulo

10 Junho 2014 | 02h06

É possível fazer desde programas leves, como trilhas de bicicleta pelas cercanias da cidade, até um trekking de quatro dias, como o Santa Cruz, que passa por altitudes de 5 mil metros, diversas lagoas e cenários deslumbrantes. Se você não tiver tanto fôlego, há passeios mais curtos, como a caminhada até a Laguna 69, de apenas um dia.

Foi a minha opção. No trajeto, vi moradores cuidando de seu rebanho de lhamas e vacas pastando nos vales. Mas tive de encarar uma subida puxada, de aproximadamente 3 horas, com muito cascalho pelo caminho. A altitude parece um empecilho, mas a visão das águas azuis e do gelo estalando enquanto derrete vale o cansaço.

De volta a Huaraz, não deixe de provar iguarias como o cuy, uma versão ao forno do porquinho-da-índia. Se não estiver disposto a incursões culinárias ousadas, prove ao menos a saborosa carne de lhama. Restaurantes como Taita (Calle Larrea y Laredo, 633) e El Fogón (Calle Luzuriaga, 928) têm boas e fartas opções a um preço médio de 10 soles (R$ 8). / P.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.