Famosa pelo vinho, Porto vive efervescência cultural e criativa

Por anos a fio, o lema turístico do Porto era essencialmente "agora que você já degustou o vinho, experimente também a cidade". Mas a segunda maior metrópole portuguesa - construída sobre encostas com casas elegantes e igrejas barrocas - não precisa mais se apoiar apenas na reputação do seu famoso digestivo.

SETH SHERWOOD , PORTO / THE NEW YORK TIMES, O Estado de S.Paulo

13 Dezembro 2011 | 03h10

Uma nova região com vida noturna está se consolidando, bem como uma viva cena criativa, com opções que vão do centro de design recém-inaugurado à moderníssima Casa de Música, projetada pelo arquiteto holandês Rem Koolhaas.

Também há boas novas para os enófilos. Com a região do Douro se transformando num berço de premiados vinhos - não apenas do Porto - a cidade pode se esbaldar com seus novos redutos, restaurantes estilosos e hotéis com temática vinícola.

Pela linha 1 do tram - e gastando só € 2,50 (R$ 6) - é possível fazer um tour pela cidade, saindo da Praça do Infante e seguindo ao oeste rumo à costa Atlântica. Com velhos assentos de couro e ornados de madeira, esses bondes modernos margeiam o Rio Douro, cruzam bairros antigos, igrejas e casas de vinho. Depois de 20 minutos você chega à foz do Douro, onde vale uma parada no Shis (shisrestaurante.com), diante do mar, com vista do pôr do sol e cerveja Super Bock a € 2,50 (R$ 6).

Parecida com um meteorito branco, a futurística Casa da Música (www.casadamusica.com) é, ao mesmo tempo, a obra prima da arquitetura moderna do Porto e sua meca musical. Há tours diários por € 3, às 16h30, e vale ficar de olho na programação, pois sempre há shows e festas com DJ's renomados.

2 Mercado do Bolhão

Na esquina das ruas Formosa e Sá Bandeira, o mercado parece intocado desde sua abertura, em 1914. O salão interno lembra uma estação de trem, com muito ferro nas armações e longas escadarias. Dentro, vendedores gritam entre amendoins, polvos, sardinhas, porcos pendurados e galos vivos. No andar de cima (foto), a Manteigaria vende bons embutidos: chouriço, linguiça...

3 DOP

Feito com presunto, bife, salsicha e queijo, francesinha é um sanduíche local altamente censurável por cardiologistas. É também uma das especialidades do DOP (ruipaula.com), um restaurante minimalista aberto pelo famoso chef local Rui Paula. O filé à John Dory tem três queijos no molho e harmoniza com um tinto Quinta de Roriz a € 8 (R$ 19) a taça. O jantar para dois sai por cerca de € 80 (R$ 192).

4 Book

Livros transbordam das prateleiras do Book (restaurante-book.com), um acolhedor restaurante à luz de velas com inclinação literária que abriu no último outono. Absorvendo ingredientes clássicos em pratos poéticos, o restaurante já tem um best-seller: as bochechas de porco ou vitela com tripas ao molho de vinho Torres. Jantar por € 55 (R$ 132).

5 Sandeman

Porque será que muitos dos mais famosos vinhos do Porto - Graham's, Cockburn - têm nomes britânicos? Qual a diferença entre um Porto branco, um Tawny ou um rubi? As respostas vêm nas adegas da Sandeman (sandeman.eu) em tours que custam € 4,50 (R$ 11) e acabam, claro, na lojinha. Um Tawny envelhecido, com 40 anos, está na faixa dos € 127 (R$ 305).

1 Bugo Arts Burger

Às muitas pinturas, esculturas e instalações artísticas exibidas nas galerias da Rua Miguel Bombarda podemos acrescentar um novo tipo de criação, digamos, artística: o preparo de carnes e peixes.

No Bugo Art Burgers (bugo.com.pt), os hambúrgueres são como colagens culinárias feitas com ingredientes locais. O Porto e Serra Burguer leva carne banhada em vinho do Porto e coberta com queijo Serra da Estrela. Já o de bacalhau transforma o peixe numa tortinha servida com o clássico acorda, feito de purê de pão e coentro. E se você quiser - por mais incrível que pareça - saborear seu sanduíche com hashis, o combinado oriental proporciona um misto de carne bovina, atum dos Açores e galinha caipira - com massa. Para finalizar, aprecie a panna cotta, sobremesa italiana servida com um caprichado molho de framboesas. O almoço para duas pessoas custa, em média, € 35 (R$ 84).

Originalmente um aglomerado de deselegantes lojas de fábrica, o bairro de Clérigos agora explode com bares que reúnem gente en busca de diversão, de colegiais a socialites - que lotam as ruas à noite. Na Galeria de Paris (galeriadeparis.com), um espaço decorado com aparelhos de rádio antigos e outros itens retrôs, até a bomba que tira a cerveja Sagres (€ 1 ou R$ 2,40 o copo) tem ares clássicos. Mais contemporâneo, o Baixa Bar (baixa.pt) tem um globo flutuando na pista e coquetéis como o Cosmo Porto, que leva Cointreau, vinho do Porto e framboesa, por € 6 (R$ 14). Antes ou depois da balada, opções para o paladar são outra ótima pedida para entender a alma do Porto.

/ NYT

Descolados e inovadores não são adjetivos normalmente usados para descrever shoppings centers. Mas o Centro Comercial Bombarda (ccbombarda.blogspot.com) é uma exceção. Dedicado majoritariamente a designers portugueses independentes, o complexo abriga marcas como Storytailors (storytailors.pt), conhecida por seus desenhos inspirados em contos de fada. Já a Piurra (www.piurra.com) vende modernos móveis de madeira com desenhos arrojados.

Perto dali, o antigo Mercado Ferreira Borges renasceu sob o nome de Hard Club (hard-club.com). Após quatro anos em reforma, a renovada estrutura de vidro e ferro abriga uma livraria, espaço de exposições, restaurante, pátio, bares e salas de espetáculos. Para o visitante, a parte mais difícil é escolher a melhor opção, de shows de indie rock a feiras de artesanato. Em noite de balada, o clima é de after hours: o público costuma chegar após as 2 horas e só sai depois do amanhecer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.