Fim de semana sem 'selfies' para postar

As inglesas Vikki Bates, de 28 anos, e Lucy Pearson, de 26, conheceram-se no começo do ano em um retiro no Deserto do Saara. A chave para o sucesso daquela experiência, que ambas definem como "inspiradora" pela "chance de passar o tempo redescobrindo e aprendendo sobre nós mesmas", foi não terem os celulares à disposição. "Não há sinal no deserto", lembra Lucy. "E, então, percebemos que não havia nada lá fora que ajudasse a redimensionar nosso relacionamento com a tecnologia." Assim nasceu a Unplugged Weekend (fim de semana desconectado).

O Estado de S.Paulo

25 Novembro 2014 | 02h07

Fundada em maio sob o slogan "pense fora da tela", a empresa organiza retiros de dois dias, do fim da sexta-feira à tarde de domingo, voltados a descanso e criatividade, em locais variados. Desde a criação da empresa, os fins de semana desconectados tiveram como cenário o País de Gales e os arredores de Londres. O próximo será em Berlim. Entre as atividades, ioga ao ar livre, meditação, caminhadas, música ao vivo. Dependendo do grau de estresse do participante, nem tudo são flores: além do próprio workshop de detox digital, no qual a relação com a tecnologia será questionada e repensada, a sessão de "olho no olho", segundo Lucy, "em geral tira as pessoas de suas zonas de conforto, no começo".

Preços começam em 200 libras por pessoa, mas tudo depende da localização e da época em que o retiro ocorre. É preciso se cadastrar no site unpluggedweekend.com para ser avisado das próximas edições. No mínimo, um fim de semana bastante incomum - e sem selfies para postar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.