Andrew Testa/The New York Times
Andrew Testa/The New York Times

Fla-Flu gastronômico: Londres x Nova York

Na semana passada, o Guia Michelin anunciou seus novos restaurantes estrelados em Nova York e na dobradinha Grã-Bretanha-Irlanda. Pensando nisso, decidimos fazer um Fla-Flu, um Corinthians x Palmeiras gastronômico comparando as estrelas conquistadas na Grande Maçã e na capital inglesa, Londres.

O Estado de S.Paulo

08 Outubro 2013 | 02h17

Antes da divisão, a soma: com as novidades, as duas metrópoles, juntas, têm 176 estrelas. Londres leva a melhor, com 91 das cobiçadas estrelinhas contra 85 de NY. Fizeram falta as duas que o restaurante London, do chef-celebridade Gordon Ramsay, perdeu nesta edição. Assim como as duas estrelas do Gordon and Kilt, que fechou neste ano. Em compensação, o coreano Jungsik subiu de uma para duas estrelas, e The Musket Room, Le Restaurant, Caviar Russe e Babbo ganharam uma cada.

Já na terra da rainha, ganharam uma estrela o peruano Lima e o novíssimo Story, inaugurado há cinco meses, além de Social Eating House, HKK, Brasserie Chavot, Outlaw's at the Capital, Angler, Ametsa e Bo. O Dinner by Heston Blumenthal (foto), que tinha apenas uma, ganhou sua estrela extra - talvez aquela que Joël Robuchon perdeu no seu L'Atelier, ficando com apenas uma.

Se o páreo, contudo, for apenas entre os três estrelas, Nova York sai na frente: sete restaurantes, contra dois londrinos. Em ambas, a lista segue idêntica a 2012. Ao menos em Londres Gordon Ramsay não perdeu as "Três Marias" da casa que leva seu nome, no Chelsea.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.