Ilhas do Caribe oferecem a natureza de dia e agitação à noite

Aruba, Bonaire e Curaçau têm em comum cor do mar e vegetação, mas servem a perfis distintos de viagem

Thiago Momm / ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

16 Junho 2016 | 05h00

Aruba, Bonaire e Curaçau, as ilhas ABC, no sul do Caribe, compartilham um passado e diversas características, mas se individualizaram o suficiente para se constituírem destinos turísticos bem diferentes.

O imaginário de uma ilha caribenha fervilhando de cassinos, resorts, compras, vida noturna e cruzeiros se materializa em Aruba. Bonaire é a mais tranquila, a melhor para mergulho, windsurfe e passeios por cenários inóspitos, com mais cactos que habitantes. Curaçau concilia esses extremos, pendendo para Aruba em vários aspectos, mas se aproximando de Bonaire em mergulho e ecoturismo.

As três ilhas dividem o passado, com a descoberta dos espanhóis, em 1499, e a dominação holandesa, a partir de 1633. Aruba e Curaçau hoje são países do Reino dos Países Baixos, e Bonaire, uma municipalidade especial dentro dele. Nas três ilhas, papiamento, holandês, inglês e espanhol são as línguas oficiais, e a maioria dos nativos domina duas ou três delas.

Em comum ainda, têm a vegetação, o mar de distintos azuis translúcidos e o calor estável (temperatura média anual de 27 graus) suavizado por ventos. No meio do ano, a média sobe um ou dois graus. As três ilhas estão entre as menos sujeitas a furacões no Caribe, e a alta temporada, em geral, vai de dezembro a abril. Agora, caem tarifas de voos e hotéis – de 20% a 50%, segundo o guia Fodor’s.

A cotação do dólar encarece a viagem, mas a reserva antecipada em sites de busca garante hotéis razoáveis com diárias entre R$ 150 e R$ 250, vários nas capitais de Aruba, Bonaire e Curaçau (respectivamente, Oranjestad, Kralendijk e Willemstad).

Para se programar, conheça os destaques nas três ilhas:

Aruba. A maioria das praias está associada a um resort, mas o acesso quase sempre é público. Para uma praia de beleza incontestável, não perca a Eagle.

Em julho e agosto, Aruba recebe competições de triatlo, golfe, rally, windsurfe e regata. A ilha tem as melhores – e mais caras – opções gastronômicas e de entretenimento entre as ilhas ABC. Em restaurantes à beira-mar, como o de cozinha caribenha Passions on the Beach (passions-restaurant-aruba.com) e o de frutos do mar Flying Fishbone (flyingfishbone.com), espere pratos em torno de US$ 35 (R$ 125).

Bonaire. Para diversos especialistas, é o melhor ponto de mergulho do Ocidente. A visibilidade chega a 30 metros e você logo se vê rodeado por peixes de cores vívidas. São 63 pontos de mergulho ali e outros 23 na ilha vizinha, Klein Bonaire. Pela complexa formação de corais, a Praia Wayaka 2 merece uma visita subaquática.

Bonaire está longe do mais de um milhão de turistas por ano das vizinhas (são menos de 150 mil, fora cruzeiristas), mas tem ótimos restaurantes, como o La Guernica (laguernica.com) e o It Rains Fishes (itrainsfishesbonaire. com), além de uma pequena mas agradável movimentação noturna em bares como Little Havana (littlehavanabonaire.com) e Cuba Compaigne (cubacompaignebonaire.nl).

Duas novidades na ilha neste ano são a renovação de um dos seus principais resorts, o Divi Flamingo (diviresorts.com), e a chegada do Courtyard Marriot, prevista para outubro.

Curaçau. Entre as praias, três das mais bonitas são Cas Abao, Kokomo e Knip. Jan Thiel é a nova aposta mainstream, com público concentrado no Papagayo Beach Club (papagayo.com) e na areia do vizinho Zanzibar. Mais tarde, as festas são ali mesmo, em Pietermaii ou no complexo Beach Boulevard (blvdcuracao.com), onde há clubes como o Mambo.

Um dos pontos que merecem atenção é o distrito de Pietermaai, revitalizado desde os anos 1990 e agora com mais de 20 bares e restaurantes, parte deles em construções coloniais reformadas. O Mundo Bizarro tem um charme igualado por poucos, e o Ginger também merece visita. O Miles Jazz Café e o roqueiro 27 Bar & Terrace são ótimas pedidas para a madrugada. Vale conferir a lista completa em pietermaaidistrict.com.

Próximo dali, não perca as mais de 50 lojas e os bares, restaurantes e estrutura do Forte Rif, patrimônio da Unesco. Em 9 de julho, Curaçau terá o Amnésia Music Festival (amnesia.cw), de música eletrônica.

Dica de economia

As três ilhas têm praias pagas e gratuitas. As pagas não são salgadas pelo ingresso (em torno de R$ 20), mas porque tendem a ter serviços e produtos mais caros, como as praias de resorts. Em Bonaire e Curaçau, bastam scooter e snorkel (por dia, cerca de US$ 20 de aluguel), para sair e explorar as atrações. Para comer, tente restaurantes informais. Em Curaçau, é o caso do Plasa Bieu, caribenho; em Bonaire, do Wind & Surf Beach Hut Bar, diversificado; em Aruba, do DeliFrance, cafeteria e brunch. Todos com boas refeições abaixo de US$ 15. 

Mais conteúdo sobre:
Caribe Cuba Unesco Inverno América Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.