Incheon: vizinha desconhecida

Incheon: vizinha desconhecida

Apesar da parada na cidade ser só por causa do aeroporto, dá para se distrair até o próximo voo

Mônica Nóbrega, O Estado de S.Paulo

14 Abril 2009 | 02h39

Entardecer. Há algo de único no pôr do sol de Incheon, embora descrevê-lo não seja exatamente difícil. Trata-se do mesmo disco alaranjado que outros lugares do mundo também veem. Diferente no entardecer dessa cidade sul-coreana, 40 quilômetros a oeste da capital Seul, é a névoa suave que envolve o fim do dia e deixa tudo com aspecto de sonho.

Um bom posto de observação, acredite, é o banco do trem metropolitano que liga as duas cidades. A composição cruza canais e possibilita boas vistas panorâmicas das janelas.

Aeroporto. Incheon não é lá uma cidade turística. Na verdade, viajantes a frequentam por um motivo específico: o aeroporto internacional que dá acesso a Seul está lá. Trata-se, atualmente, do principal hub do leste asiático e seu terminal de passageiros chama a atenção pelo incrível design futurista, com aço e vidro por todos os lados.

Mas quem precisa passar algumas horas na cidade por causa de uma conexão encontra opções ali por perto para se distrair até o próximo voo.

Bairro chinês. Chinatown é sempre uma indicação segura para bater pernas, comer e comprar. Ao longo da história da Coreia, o porto de Incheon teve papel importante no comércio com os chineses.

Por isso, o bairro tem templos, murais, esculturas e portais autênticos. Além do Centro Cultural Coreia-China (www.english.hanjung.go.kr), local de exposições e espetáculos teatrais, muitos deles gratuitos.

Parque. O Grande Parque Incheon funciona como um ponto de encontro dos cerca de 2,4 milhões de habitantes - e dos visitantes. Em abril, ocorre o Cherry Blossom Festival, para celebrar a florada das cerejeiras, e as árvores recebem iluminação vermelha e azul.

Frutos do mar. Ruas repletas de bares são também aquelas com a maior quantidade de letreiros piscantes em néon. É hábito entre os orientais e também em Incheon: restaurantes expõem aquários com peixes e frutos do mar vivos. O cliente escolhe ali sua refeição. Informações: english.incheon.go.kr.

Mais conteúdo sobre:
Viagem escala Incheon

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.