Instalação nas águas

O Boatel é o que o nome dá a entender e um pouco mais. Além da hospedagem - em barcos ancorados em uma marina decadente, a uma hora de Manhattan em direção ao Oceano Atlântico - o que os 23 artistas idealizadores do projeto querem é mostrar que um outro estilo de vida é possível e questionar o uso das embarcações. Sim, a proposta é um pouco psicodélica, mas foi muito bem recebida por nova-iorquinos e turistas no último verão.

O Estado de S.Paulo

13 Novembro 2012 | 02h09

A localização é, no mínimo, incomum. As docas da Marina 59 (marina59.com), debaixo dos aviões que decolam do aeroporto JFK, abrigam este misto de hotel, obra de arte interativa e instalação sonora. Cada artista criou um espaço diferente, com seu toque particular.

O barco Chemical Reaction teve seu interior transformado pela artista Chassy Cleland em uma réplica do laboratório de bordo de Charles Darwin no navio Beagle. Com várias espécies em vidrinhos de formol, inclusive. Para casais em clima mais picante, há uma suíte completamente forrada com ilustrações do Kama Sutra. Já os 26 pés do Wantagh foram transformados em um barco que canta. As diárias custam a partir de US$ 130 (R$ 264) para duas pessoas.

O Boatel fica na área atingida pela tempestade Sandy, mas não é por isso que está atualmente fechado. O projeto foi pensado para funcionar nos meses quentes. A previsão é que volte a receber hóspedes de maio a outubro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.