Legado imigrante nas casas enxaimel

Legado imigrante nas casas enxaimel

Rota em Pomerode permite ver exemplos dessa arquitetura típica

Marcela Spinosa, O Estado de S.Paulo

25 Agosto 2009 | 02h15

A neve cai, deixa a paisagem branca, mas não fica acumulada nos telhados. Isso, claro, na Europa. Criada para resistir ao inverno do Velho Continente, a arquitetura enxaimel desembarcou em Santa Catarina no fim do século 19, trazida por imigrantes da Pomerânia, região no norte da Alemanha.

O estilo é marcado por soluções como o telhado pontiagudo para escoar a neve, a base sem contato com o solo e a estrutura formada por toras, encaixadas como peças de Lego - a casa pode ser desmontada e reconstruída em outro lugar. Janelas brancas acentuam o aspecto de casas de bonecas.

Pomerode tem o maior acervo do País dessas construções alemãs típicas. Na Rota do Enxaimel, são 70 casas em uma estrada de terra, a ser percorrida de carro, bicicleta ou charrete. Mais de 50 são patrimônio histórico.  

 

Veja também:

linkDe caneco na mão, na rota da cerveja

Para alegria dos turistas, a aposentada Cecília Radüniz, de 77 anos, abre sua residência aos visitantes, a quem recebe em uma sala decorada com uma mesa retangular, sofá e muitas fotos de família.

Esse modo de vida pode ser conhecido também no Hotel Fazenda Mundo Antigo, com réplicas de uma casa enxaimel, serraria, roda d?água, engenho de açúcar e uma ferraria. Visitas guiadas custam R$ 6 por pessoa.

linkRota: passeio de charrete, Rua Herman Weege, 180 (R$ 100); aluguel de bike, Rua 15 de Novembro, 818 (R$ 2 por hora) Hotel Fazenda Mundo Antigo: http://www.mundoantigo.com.br/

Mais conteúdo sobre:
Viagem Pomedore Santa Catarina

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.