Adriana Moreira/Estadão
Adriana Moreira/Estadão

Lisboa

Sinta-se em casa

Adriana Moreira, O Estado de S. Paulo

16 Dezembro 2014 | 03h00

Simpática, simples e compacta, Lisboa é daqueles destinos que fazem a gente se sentir em casa. Não é preciso pensar em outro idioma, sofrer para escolher a comida ou ficar preocupado em se perder. “Barata como sempre e descolada como nunca”, escreveu o colunista do Viagem Ricardo Freire para justificar seu voto na cidade. 

Ele tem razão: em tempos de dólar e euro instáveis, Lisboa é um alívio para o bolso. Só para se ter uma ideia, um táxi do aeroporto à região central custa menos de 20 euros. Aliás, o transporte público na capital é excelente. O metrô leva a (quase) toda parte, incluindo o aeroporto (mas não vale a pena se levar muita bagagem por causa das escadarias). Bondinhos cumprem sua função turística – o 28 é o mais famoso e chega a alguns dos pontos turísticos mais importantes da cidade, como o Castelo de São Jorge (na verdade, uma fortaleza), de onde se tem uma bela panorâmica.

Três dias são suficientes para pincelar o básico da cidade, incluindo aí uma visita ao distrito de Belém para ver o histórico Mosteiro dos Jerônimos e provar os famosos pastéis de Belém. Acredite: não é por acaso que eles se tornaram uma instituição. Anote esta dica: a fila na porta é para quem quer comer de pé. Na maioria das vezes, porém, você encontra mesas ao se embrenhar pela casa. Sente-se em qualquer lugar: não há hosts para orientá-lo. 

Não deixe de fazer um roteiro pelos mirantes. Além do Castelo de São Jorge, há o Miradouro da Graça, ali pertinho, e o de São Pedro de Alcântara, no Bairro Alto – vá no fim de tarde e já emende a noite por lá. 

Também vale reservar uma noite para a região do Cais do Sodré, que vem sendo renovada. O bairro está repleto de bares moderninhos para beber madrugada afora, às vezes ao som de música ao vivo (mas nada de fado – as casas especializadas ficam em Alfama). Durante o dia, o Mercado da Ribeira, ali perto, foi restaurado recentemente.

Com tempo extra, você conhece os castelos de Sintra, a pouco mais de uma hora de trem. E por falar em desembarque, vale lembrar que chegar lá está cada vez mais fácil. A TAP oferece voos a partir de 12 cidades brasileiras – ao todo, são mais de 80 frequências diárias, 14 delas dos aeroportos de Guarulhos e Viracopos.

Mais conteúdo sobre:
Portugal Lisboa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.