Viagem

Lua de mel em agosto

Envie sua pergunta para viagem.estado@estadao.com

14/03/2017 | 03h00    

Ricardo Freire - O Estado de S. Paulo

Vamos casar em agosto e queremos viajar por 20 dias ao exterior. Já pensamos em Austrália, África do Sul, oeste do Canadá, Estados Unidos, Europa e até Oriente Médio (mesmo com os 42 graus de agosto). Temos uma leve preocupação com a Europa por causa do terrorismo – nem tanto por medo de sofrermos um atentado, mas pela possibilidade de fecharem aeroportos ou monumentos. Outra preocupação é não fazer “maraturismo”, mas também não queremos ficar parados num resort. Enfim, começamos cada dia com uma ideia que depois achamos impraticável. Estamos em situação de bloqueio mental. Você pode ajudar? (Vinicius e Priscila, São Paulo)

Vamos começar pelos destinos que vocês já cogitaram, mas que não valem a pena. A Austrália no inverno só é interessante se a prioridade for a Grande Barreira de Corais; em Sydney estará frio, e uma combinação com a Nova Zelândia fica prejudicada. O Oriente Médio no calor de agosto realmente é inviável.

Quanto à Europa, é infinitamente mais provável que um aeroporto feche por greve de funcionários, ou que um monumento esteja coberto de tapumes em razão de reforma, do que por motivo de ataque terrorista. O “maraturismo”, por sua vez, nunca é culpa do destino, mas do roteiro. Há quem faça “maraturismo” até mesmo em praias paradisíacas – vejam o caso de turistas no Nordeste, que às vezes deixam de curtir a ótima praia em frente à pousada para passar o dia na estrada fazendo pinga-pinga em outras praias. 

O maior problema da Europa é a superlotação dos destinos do Sul e do Leste. Viagens à porção norte do continente, porém, são altamente recomendáveis. Considerem uma combinação de Amsterdã ou Copenhague com fiordes na Noruega. Ou um giro completo pela Islândia. A Alemanha estará no seu melhor momento, assim como a Suíça (mas a Suíça é bem mais cara).

O mesmo raciocínio vale para a América do Norte – o melhor destino de agosto é o Canadá (um cruzeiro no Alasca também vale a pena). Já na África do Sul será inverno, mas é uma boa época para fazer safári. Na América do Sul, agosto é excelente para uma volta ao Peru culminando em Cuzco e Machu Picchu. 

Eu sei que passar do bloqueio mental ao excesso de alternativas não ajuda muito. Por isso, aqui vai a minha sugestão de como escolher. Estudem todos os destinos, selecionem os que mais apetecerem. Descubram quanto custam essas viagens. Escolham a mais cara que couber no orçamento. Porque, para quem está começando a vida, a próxima oportunidade de fazer uma viagem de luxo vai demorar bastante a aparecer.