Mergulhe nas tradições de uma vila rural

Dormir numa dessas casinhas de pedra é uma experiência autêntica, com direito a carne de iaque e chá de manteiga

O Estado de S.Paulo

06 Abril 2010 | 02h03

DANBA

Os moradores da vila Le Shan Da Fuo, no condado de Danba (a 200 km de Chengdu), se orgulham de viver num dos lugares mais bonitos do país, segundo os próprios chineses. E eles têm razão. A comunidade rural mantém antigos costumes da província e vive em casinhas feitas de pedra, com altas chaminés, que contrastam com o verde das encostas das montanhas do oeste de Sichuan, próximo à fronteira com o Tibete.

Ficar hospedado nessas casas é, sem dúvida, uma experiência ímpar. Paredes e móveis são decorados com cores fortes. À mesa, pratos tradicionais do Tibete, como vegetais carregados na pimenta, carne de iaque, pãezinhos assados no vapor e o principal: chá de manteiga.

Brinde musicado. A pousada Três Irmãs reproduz bem essa atmosfera caseira. Durante o jantar (65 yuans ou R$ 17), uma das donas entoa músicas típicas enquanto serve o vinho local. Após vários brindes, é a vez de os hóspedes retribuírem a cantoria.

A noite se alonga com a esperada dança em volta da fogueira, montada no pátio da casa. Com trajes típicos misturados a blusas da moda, as moças cantam perto das chamas. Divertido perceber que, entre as músicas tradicionais, se infiltram remixagens de sucessos chineses, como a tal canção de amor que fala sobre Kangding, citada no texto acima.

Na manhã seguinte, siga para um passeio pelo vilarejo para observar de perto a arquitetura tibetana, com suas casas de teto plano e portas e janelas coloridas. No caminho, aprecie a rotina do lugar: trabalhadores cultivam vegetais nos campos, passam com seus pequenos tratores... Vez ou outra, os rostos morenos, queimados de sol, retribuem seu olhar com um simpático "hello" e um sorriso. / P.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.