Na 'Ilha dos Ladrões' não há roubada, só inspiração

Tjuvholmen ("Ilha dos Ladrões", em norueguês) sequer existia apenas um ano e meio atrás. Entre estratégico planejamento urbano e acelerada construção, o distrito artístico emergiu em uma ilha estreita ao longo do Fiorde de Oslo. E, de forma igualmente rápida, tornou-se a área mais falada da capital norueguesa.

ELISA MALA / OSLO, THE NEW YORK TIMES, O Estado de S.Paulo

03 Junho 2014 | 02h07

Com arte em todas as direções, de esculturas aquáticas a instalações a céu aberto, de galerias lustrosas ao design de Renzo Piano no Museu Astrup Fearnley, há muito para ver: praia artificial, jardim de esculturas, uma enorme quantidade de restaurantes e a oportunidade de observar a movimentação de novos-ricos. E, com o centro da cidade a uma curta caminhada de distância dali, a ilha nunca está muito isolada do restante da capital.

Museu Astrup Fearnley

afmuseet.no; foto

Os dois prédios com cobertura de vidro margeiam um canal e abrigam trabalhos de arte moderna, incluindo a mostra Biography, de Elmgreen & Dragset, em cartaz até 24 de agosto. Passeie pelo jardim de esculturas ou escolha um assento no píer ao lado, na única praia da cidade (que é artificial, vale lembrar). O museu abre tarde, entre 11 horas e meio-dia, e fica fechado às segundas-feiras. Ingressos: 100 coroas norueguesas ou R$ 37,50.

Bares do hotel The Thief

thetief.com

Relaxe em um dos bares do hotel The Thief. A vista da paisagem marinha não tem preço no bar do terraço no nono andar, aberto entre o meio de maio e o meio de setembro. Para noites um pouco mais frias, o balcão interno não tem contraindicações.

Padaria Bergshaven

bergshaven.com

Noruegueses não são especialmente reconhecidos por sua panificação, e a temporada no país ajuda a entender os motivos. Este é o único lugar em Oslo para provar deliciosos pães recheados com creme e outras especialidades regionais que, fora dali, são encontradas apenas no sul da Noruega.

Galeria Pushwagner

pushwagner.no

Há muitas galerias de arte contemporânea, mas esta é dedicada exclusivamente a trabalhos noruegueses. Ou seja, o colorido brilhante, propositadamente repetitivo da pop art de Hariton Pushwagner, pseudônimo do artista Terie Brofos, nascido ali mesmo, em Oslo.

Sjomagasin

sjomagasinet.no

Nesta loja, peixe fresco e frutos do mar estão em um belo balcão. Visitantes têm duas opções: levar suas escolhas embaladas para cozinhar em casa ou pedir que sejam servidas por ali mesmo, no elegante restaurante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.