Michael Reyn/ EFE
Michael Reyn/ EFE

Nas compras, vá das grifes aos produtos orgânicos

Em Washington estão os estandartes do consumo americano e também opções locais

Amanda Romanelli - O Estado de S. Paulo,

23 Agosto 2011 | 10h04

Embora não possa ser considerado um destino de compras páreo para Miami ou Nova York, Washington não faz feio no quesito. Lá estão os standards do consumo americano – GAP, Macy’s, Victoria’s Secret –, e também opções com as cores locais.

 

Se a intenção é passear pelo mundo das grandes redes, uma das opções é Dupont Circle, região considerada como o centro da cidade. Ao longo da Connecticut Avenue e em suas travessas você encontra as lojas das principais marcas. A avenida, larga e arborizada, é bem servida pelas onipresentes estações de metrô e leva até a Casa Branca.

 

Longe do burburinho – o que, em Washington, significa caminhar por 30 minutos –, está Georgetown. O bairro, que fica na parte norte, era uma cidade independente até fins do século 19. Tem, em suas duas principais vias (M Street e Wisconsin Avenue), desde lojinhas charmosas que vendem de papelaria a objetos de decoração até grifes badaladas. São entremeadas por cafés e restaurantes, em prédios de dois e três andares com típicas fachadas de tijolinhos – visual que, por si só, já vale o passeio.

 

Do outro lado da cidade, em Capitol Hill, está o Eastern Market. Também acessível pelo metrô, o mercado público de Washington é um prédio histórico, totalmente reformado depois de ter sido atingido por um incêndio em 2007. Apesar de não ser muito grande, tem em seus boxes uma profusão de cores e sabores com doces, frutas, massas e carnes. Aos sábados, seu entorno (7th e C Street) vira uma feira ao ar livre, com barracas de artesanato e muitos produtos orgânicos da região.

Mais conteúdo sobre:
Viagem Estados Unidos Washington

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.