Divulgação
Divulgação

No alto e com neve, a praia canadense

O frio extremo que domina o Canadá não acaba com as férias de ninguém: em Whistler-Blackcomb, Mont Tremblant, Blue Mountain e Bannf, deslizar montanha abaixo é um programão

Gustavo Aguiar / Especial para o Estado,

22 Outubro 2013 | 13h35

Não é que os canadenses não tenham praia. Eles têm mais de 200 mil quilômetros de costa. Mas, nessas bandas, poucos se arriscam a pôr um dedinho que seja no mar. É gelado demais. Há, porém, um programa de férias que é quase uma unanimidade: pode-se dizer que subir, descer, deslizar, cair, saltar e voltar a subir montanhas cobertas de neve no inverno é a versão local do nosso verão no litoral.

Esquiar no Canadá requer preparo para aguentar temperaturas abaixo de zero e disposição para aproveitar a variada programação que as estações espalhadas pelo país têm a oferecer – são mais de 120, ao todo.

Um roteiro, enfim, bastante recomendável para quem gosta de esportes radicais, paisagens de sonho e contato com a natureza. Fora o tour gastronômico, histórico e de compras que o turismo de inverno canadense não dispensa. Confira, a seguir, algumas dicas.

Palco de campeões - Quando se chega ao vilarejo de Whistler, no oeste do Canadá, a impressão é de ter desembarcado num cenário de filme de aventura. São duas gigantescas montanhas ligadas pela Gôndola Peak to Peak (45,95 dólares canadenses ou R$ 97; whistlerblackcomb.com) numa viagem de 3 quilômetros que parece improvável, mas é obrigatória. Os usuais esquiadores da estação, superequipados, intimidam um pouco: aos olhos de quem ainda está nas primeiras lições, parecem atletas saídos da olimpíada de inverno. E alguns são. O parque foi uma das sedes dos Jogos de 2010, o que ajudou a melhorar a infraestrutura. A estação tem mais de 200 pistas e vai estrear, na temporada que começa em 28 de novembro, dois novos lifts.

Favorita das celebridades - O ar bucólico em Mont Tremblant esconde entre pinheiros e neve densa uma das estações preferidas das celebridades de Hollywood. Menos conhecida dos brasileiros, é um dos melhores pontos para curtir um fim de semana de aventura gelada em família no Canadá. Com sotaque francês e charme idem, o vilarejo ao sopé das Montanhas Laurentianas, no Quebec, a 130 quilômetros de Montreal, lembra no Natal a vila do Papai Noel. Do alto da montanha até a cidade, há dois parques esportivos para esqui freestyle e 94 pistas para as demais modalidades, algumas abertas à noite. A qualquer hora do dia, é importante se preparar para o frio: a sensação térmica pode chegar aos 35 graus negativos. A temporada começa em 22 de novembro (tremblant.ca).

Sob a luz da lua - Haja pique para conseguir fazer tudo o que a estação de Blue Mountain (bluemountain.ca) oferece. No inverno, há tantas atividades que, para conseguir aproveitar ao máximo, seria preciso ficar acordado as 24 horas. O melhor está no programa de esqui noturno: as pistas estão vazias e a vista do alto da montanha é muito mais bonita à luz da lua. A estação tem equipamento de fabricação de neve que garante boas condições de esqui em temperaturas um pouco mais elevadas. Esquiar na montanha compensa as poucas atrações no vilarejo, que reúne restaurantes e lojas. As acomodações ficam perto e dá para fazer tudo a pé. A abertura da temporada está prevista para o início de dezembro, mas ainda não há uma data definida.

Longa temporada - Os entusiastas dos esportes de inverno são atraídos pela beleza da paisagem do parque de Banff, reconhecido como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. É uma boa opção para toda a família, tanto pela qualidade das pistas para iniciantes como pelo grau de dificuldade das vias para os experientes. A 120 quilômetros de Calgary, Banff está dividido em três áreas esquiáveis: Monte Norquay (banffnorquay.com), Lake Louise (skilouise.com) e Sunshine Village (skibanff.com) reúnem as características ideais para esqui e snowboarding, com neve seca, boa luminosidade e temporada prolongada, que vai de 8 de novembro a meados de maio. Tente ir às estações de segunda a sexta-feira – os fins de semana costumam ser lotados.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.