No Museu do Humor, um lar para Mafalda

Com fama e qualidade garantidas quando o assunto é história em quadrinhos, a Argentina acaba de inaugurar na capital portenha um museu dedicado aos grandes mestres da arte. Ocupando o antigo casarão da cervejaria Munich, no bairro de Puerto Madero, o Museu do Humor virou realidade depois de 12 longos anos de negociação.

O Estado de S.Paulo

10 Julho 2012 | 03h08

Na direção do espaço, cinco notáveis artistas nacionais - Quino (criador da sempre atual Mafalda), Garaycochea, García Ferré, Sábat e Mordillo - pretendem fazer do local um espaço para contar a história dos quadrinhos e ilustrações, divulgar trabalhos, trocar conhecimentos e incentivar novos entusiastas da arte gráfica. No acervo, de tirinhas ácidas publicadas nos já extintos jornais El Mosquito e Don Quijote a criações de desenhistas contemporâneos, que ganharam fama nacional e internacional.

Para comemorar sua abertura, o espaço chega com duas exposições com diversão garantida: Humor Gráfico Argentino: sua História e Carlos Garaycochea, Humor em Cores. O museu abre diariamente e o ingresso custa 10 pesos (R$ 4,50) - de segunda a quarta-feira, a visita é gratuita. Mais: museos.buenosaires.gob.ar/muhu. / B.T.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.