Alessandro Lucchetti/Estadão
Alessandro Lucchetti/Estadão

Nova Zelândia para cinéfilos e nerds

Cenário de longas hollywoodianos de sucesso como 'O Hobbit', país permite visita a set de filmagem

Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

04 Outubro 2016 | 04h50

Se você é um pouco nerd, vai achar a próxima sugestão interessante. Caso seja muito nerd, bem, pode considerar que o paraíso foi encontrado: desde que terminaram as filmagens da série O Hobbit, que tem três longas, em 2011, o set em que o Condado (Shire) foi montado permanece de pé e aberto à visitação turística. 

Os preços variam de 100 a 400 dólares neozelandeses (R$ 235 a R$ 940) em pacotes oferecidos pela Great Sights com saídas do Sky City Terminal, em Auckland; também é possível fazer o passeio a partir de Rotorua.

O set é incrível: apesar da movimentação intensa de turistas no lugar, o clima bucólico que domina os filmes nas cenas mais tranquilas permanece intacto no local – que é, na vida real, uma fazenda de criação de ovelhas. 

Todas as cenas externas do Condado (tanto em O Hobbit como nos filmes da franquia O Senhor dos Anéis) foram filmadas por ali, inclusive a festa de aniversário de Bilbo no começo de A Sociedade do Anel. Segundo o guia do passeio, é bastante comum turistas caírem em lágrimas ao se verem pela primeira vez diante do cenário real. 

Veja outros filmes famosos cujo cenário é neozelandês:

1. Sagas ‘O Senhor dos Anéis’ e ‘O Hobbit’

Peter Jackson já era um diretor neozelandês de sucesso nos anos 1990 (ele tinha uma indicação ao Oscar); mas, ao decidir fazer O Senhor dos Anéis, em 1998, colocou definitivamente a Nova Zelândia no mapa de Hollywood. 

 

2. ‘X-Men Origens: Wolverine’ 

O filme com Hugh Jackman e Liev Schreiber teve cenas nas mesmas locações em que foi montada a cidade de Isengard, de O Senhor dos Anéis, em Queenstown. 

 

3. ‘O Último Samurai’

A produção de 2003 com Tom Cruise e Ken Watanabe transformaram em Japão a região de Taranaki, na ilha norte da Nova Zelândia.

Mais conteúdo sobre:
Nova Zelândia Cinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.