Oito maneiras de entender a região

Batizado por Colombo, arquipélago foi lar de piratas e corsários e ainda hoje é dependente da Grã-Bretanha

Adriana Moreira, O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2009 | 02h40

.

linkReza a lenda que, quando Cristóvão Colombo chegou à região, em 1492, ficou maravilhado com o cenário, pontilhado de ilhas. Resolveu batizar o trecho com o nome de "Onze Mil Virgens", em referência à lenda de Santa Úrsula, que, ao lado de 11 mil servas, teria preferido morrer a se entregar aos hunos, no século 14. Na verdade, não são 11 mil, mas aproximadamente 60 ilhas - uma delas, com formato de uma mulher deitada, ganhou o nome de Virgem Gorda

linkO costume de beber rum, herdado dos piratas, se mantém. Os bares da rede Pusser's fabricam o próprio (garrafa a US$ 31), base para dois drinques típicos: bushwacker (frozen com Bailey, amaretto, vodca e leite de coco) e painkiller, com leite de coco e sucos de pinha, laranja e abacaxi

 

Veja também:

linkUm labirinto em diversos tons de azul

linkCenários revelados em um trimarã

linkEscolha seu pedaço de areia

linkTesouros submersos em águas rasas

linkA melhor época para visitar as ilhas vai de novembro a junho. Evite ir entre julho e novembro, período de furacões. E no início de março: os springbreakers, estudantes de Porto Rico e dos EUA, aproveitam a semana de folga e transformam a tradicional calmaria em uma balada sem-fim

linkDepois de Colombo, as ilhas se mantiveram intactas por anos, até a passagem de sir Francis Drake, um dos corsários mais famosos da história - e nome de canal por lá. Herói para os ingleses, Drake era considerado um simples pirata pelos espanhóis

linkAlém de Drake, vários piratas e corsários passaram por lá. Eles usavam o labirinto de ilhotas como refúgio ou esconderijo.Alguns são lembrados até hoje. Como o alemão Jost Van Dyke, que batizou a ilha onde viveu. Outro bastante conhecido, o temido Barba Negra - também chamado de Thatch -, nomeou a Great Thatch Island

linkOs alemães foram os primeiros colonizadores - eles chegaram à região em 1648. Mas já em 1672 as ilhas passaram a ser domínio da poderosa coroa britânica. Os Estados Unidos compraram parte do arquipélago em 1917, provocando a divisão em Ilhas Virgens Britânicas e Americanas. Hoje, as Ilhas Virgens são território dependente da Grã-Bretanha. O governo eleito localmente é responsável apenas pela administração interna e financeira

 

linkSimpáticos, os moradores das Ilhas Virgens adoram bater papo e são muito festivos. E esqueça os ônibus sisudos: tanto veículos escolares (como o da foto) quanto os que levam os turistas para cima e para baixo são customizados com pinturas divertidas

linkA mão inglesa é adotada nas ruas. Mas os carros são importados dos Estados Unidos e têm a direção na mão francesa. A moeda oficial, por sua vez, é o dólar americano. Que confusão!

Mais conteúdo sobre:
Viagem & Aventura Caribe piratas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.