Para reservar as férias sem ciladas

Comprar produtos turísticos pela internet permite comparar preços, ler resenhas e conhecer opiniões de outros viajantes antes de fechar negócio. Mas, e quando surgem dúvidas? Quais são os deveres dos vendedores virtuais? E os seus direitos?

Fábio Vendrame, O Estado de S.Paulo

22 Outubro 2013 | 03h16

Consultamos Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Proteste - Associação Brasileira de Defesa do Consumidor -, que mantém na web uma cartilha sobre direitos dos turistas (proteste.org.br/cartilhas). "Desde maio está em vigor uma legislação para o comércio eletrônico que obrigou as empresas a colocar em destaque nos sites informações que facilitem sua identificação e contato", diz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.