Mônica Nóbrega/Estadão
Mônica Nóbrega/Estadão

Perto dos animais

Akay é um cara doce, mas de bobo não tem nada. Para o grupo de seis moças, mais a sorridente treinadora, parecia mesmo feliz ao se exibir em acrobacias, se deixar acariciar, saltar, deitar, dar carona às turistas. Do alto da maturidade dos 38 anos, 13 a mais que a média de vida de sua espécie, o simpático golfinho parecia saber o que querem as mulheres. Ou talvez estivesse apenas interessado nos peixes que recebia como recompensa pela performance exemplar. Mas que dava seus sorrisinhos cada vez que era convidado a uma bitoca nas entusiasmadas visitantes, ah, isso ele dava.

O Estado de S.Paulo

08 Janeiro 2013 | 02h11

No parque Discovery Cove, o nado com golfinhos está entre as atrações centrais. Cobrada à parte do ingresso, cujo valor começa em torno dos US$ 150 (e dá direito ao SeaWorld, lar do icônico show One Ocean, da Shamu), sai por a partir de US$ 99 por pessoa. Sim, o parque é o mais caro de Orlando, mas o único que funciona em sistema tudo incluído, com refeições e bebidas. E também o que permite contato mais próximo com animais.

Também cobrada à parte (desde US$ 59), SeaVenture é outra das atrações imperdíveis no parque. Trata-se de uma caminhada subaquática em um enorme tanque de água salgada, o Grand Reef, com um capacete que permite respirar normalmente e a profundidades que variam de 2,5 a 6 metros. No tanque moram cerca de 7 mil animais de 170 espécies, entre os quais arraias que você pode tocar e 26 tubarões devidamente isolados por uma parede de vidro. A caminhada dura entre 20 e 30 minutos.

No SeaWorld, tubarões podem ser vistos bem de perto, sem você se molhar, graças a um túnel de acrílico que passa por dentro do aquário onde vivem também enguias, barracudas e outras espécies. A atração Shark Encounter dura 15 minutos. As paredes do aquário encontram o restaurante Sharks Underwater Grill - fazer uma refeição com tubarões nadando ao lado da mesa é uma experiência bem curiosa.

No percurso ao ar livre do Kilimanjaro Safári, no Animal Kingdom, jardineiras conduzem por estradas enlameadas em meio a uma área de 40 hectares que reproduz a savana africana, onde vivem leões, girafas, elefantes e outras centenas de animais. Durante o percurso de 15 minutos, motoristas com vocação para animadores de plateia propõem quizzes e explicam o básico da alimentação e ameaças à sobrevivência de cada espécie.

Novidades. O Animal Kingdom abrigará a próxima mega-atração de Orlando. Prevista para ser inaugurada em 2014, a área temática de Avatar chegará ao público quase ao mesmo tempo que o segundo longa da trilogia de James Cameron. Além dos gigantes navis, flora e fauna do planeta Pandora ganharão vida.

Antes, em meados de 2013, o SeaWorld estreará Antarctica: Empire of the Penguin, que simulará o hábitat gelado e os hábitos dos pinguins do extremo sul do planeta - aqui, a nossa Terra mesmo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.