Playa del Carmen conquista com boa localização e muito agito

Se o objetivo for fazer muitos passeios pelos cerca de 150 quilômetros de litoral da Riviera Maya, a cidade de Playa del Carmen pode ser uma base até mais interessante que Cancún. Fica no meio do caminho entre esta e as ruínas de Tulum, de frente para a ilha de Cozumel (o ferryboat parte de um píer na cidade), a poucos minutos dos parques e meia hora distante do aeroporto.

PLAYA DEL CARMEN, O Estado de S.Paulo

27 Dezembro 2011 | 03h07

Além de tais predicados, tem quase tudo o que você encontra na vizinha famosa - resorts luxuosos, mar azulzíssimo, restaurantes - só que em proporção mais humanizada. Nada de edifícios altos e cintilantes. As construções são baixas (nenhum prédio pode ser mais alto que a palmeira mais alta, dizem) e as ruas, estreitas. Em Playa, como a cidade é chamada por lá, o barato é andar a pé.

Na praia, mais diferenças. As areais não foram transformadas em propriedades particulares dos hotéis. Qualquer um pode caminhar pelos trechos diante dos resorts e dos clubes de praia, que até colocam suas espreguiçadeiras e espalham seus garçons, mas não podem restringir o acesso dos não-hóspedes. O mar é mais calmo e, portanto, ótimo para levar crianças.

O interesse turístico se concentra na Quinta Avenida, via a poucos passos do mar que tem boa parte de sua extensão fechada aos carros. Lojas de artesanato e de artigos feitos de prata, bares, restaurantes e hotéis se espalham por ali. No fim de tarde, turistas de todas as idades se dedicam à happy hour, nos bares ou nas caprichadas sorveterias.

Bailar. Em

pelo menos um aspecto, Playa del Carmen lembra bastante Cancún: a vida noturna animadíssima. O hit por lá são as baladas pé na areia, com pistas de dança e bares montados na praia, nos quais os frequentadores chegam a tirar os sapatos para dançar. Em tempo: clubes como Blue Parrot (blueparrot.com) fazem animadas (e concorridas) festas de réveillon.

Instalada há pouco, a megaboate Coco Bongo (cocobongo.com.mx) vem despontando como a atração noturna mais concorrida de Playa. Filial da casa homônima que, desde 2008, atrai baladeiros a Cancún, segue o mesmo modelo da matriz. Videoclipes e cenas de blockbusters se misturam a performances ao vivo de cantores e dançarinos, com direito a muitos efeitos especiais. Kiss, Guns'n'Roses, Madona, Beyoncé e dezenas de outros astros pop dos Estados Unidos são temas dos shows, com direito a caracterizações fiéis.

Nos intervalos, os DJs apostam em sets de reggaeton, variação caribenha do hip hop. O rapper Daddy Yankee, que estourou no Brasil em 2005 com o hit Gasolina, ainda faz sucesso lá. E o público é variado: os jovens se jogam na pista, enquanto os mais velhos aproveitam os camarotes. / F.Y.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.