Viagem

Por que a vieira é o símbolo do Caminho de Santiago?

Por que uma concha é o símbolo de um caminho que ao longo de 800 quilômetros não margeia o mar?

06/09/2015 | 14h30    

Felipe Mortara - O Estado de S. Paulo

Vieiras estão por todo o Caminho 

Vieiras estão por todo o Caminho  Foto: Feliz Ordonez/Reuters

As praias da Galícia costumavam ser repletas de vieiras. Ao longo da Idade Média, sem compostela impressa e assinada pela igreja, a concha de vieira passou a ser considerada uma prova de que alguém realmente havia cumprido a peregrinação.

Depois de alcançar Santiago de Compostela, os peregrinos iam até Finisterre, a 100 quilômetros (ou três dias de caminhada), escolhiam uma bela vieira e a levavam como prova. No caminho de volta, a concha era usada para tomar água, comer, e suas bordas afiadas serviam também para cortar alimentos.

A imagem de São Tiago, na Catedral de Compostela, também carrega conchas - dizem que são resultado de seu corpo ter navegado da Palestina até ali. Há ainda uma lenda: o santo teria salvado um cavaleiro que afundava, o qual ressurgiu com o corpo forrado de conchas.  

Outra versão para o simbolismo da vieira sugere ainda um vínculo ainda mais distante. A concha simbolizava a fecundidade em cultos pagãos, por meio da figura da deusa Vênus. Na Antiguidade, atribuía-se a Vênus o papel de protetora dos navegantes e pescadores, vínculo que posteriormente o candomblé associou à imagem de Iemanjá.