Recife: Boa Viagem se mudou para o Pina

O coração turístico tradicional da beira-mar do Recife é a pracinha de Boa Viagem, onde uma feira de artesanato é montada todas as noites. As seis quadras seguintes, até o Golden Tulip Recife Palace (à altura do número 4.000 da avenida) contêm a maior concentração de hotéis da cidade.

Ricardo Freire, O Estado de S.Paulo

07 Janeiro 2014 | 02h07

No início da década passada, porém, o polo gastronômico do bairro foi se deslocando para mais adiante na orla. Foi o auge da região do Segundo Jardim de Boa Viagem, à altura do número 1.600 da avenida, onde brilhava o Boteco, a versão pernambucana de um botequim carioca que hoje tem filiais em todo o Nordeste.

Ano retrasado, o Boteco original foi demolido. O único botequim da rede presente na beira-mar é o Boteco Maxime, na ponta norte de Boa Viagem, o Pina.

Pois bem: não é só o Boteco que foi para o Pina. Uma rua estreita que corre paralela à beira-mar, a Capitão Rebelinho, tornou-se a "Rua Amauri" recifense, com restaurantes e bares enfileirados. O melhor da turma é o bistrô Ça Va (número 519, 81-3034-0008); o mais curioso é o moderninho Hotspot (número 478, 81-3034-1284), onde você faz seu pedido num iPad.

O polo termina na Rua do Atlântico, uma transversal que reúne os restaurantes com maiores pretensões gastronômicas: o experimental É (número 147, 81-3325-9323), o sofisticado Mingus (número 102, 81-3465-4000) e o recém-inaugurado Entre Amigos Praia, sucursal mais elegante do tradicional O Bode (81-3127-3510). Nesse miolinho, outro contemporâneo que vale a visita é o Nez, na rua Amazonas, 40 - continuação da Capitão Rebelinho (81-3032-0848).

Para o turista, a boa notícia é que o Pina tem hotéis novíssimos para todos os bolsos. O mais luxuoso é o Transamérica Prestige Beach Class, hoje - disparado - o melhor hotel da cidade (diárias desde R$ 350 no fim de semana). Na mesma quadra, o Nobile Beach Class Exclusive tem diárias um pouco menos salgadas (desde R$ 300 no fim de semana). A três quadras da beira-mar, o recém-aberto Ibis tem diárias em torno de R$ 200. Outros hotéis, mais antigos, que deixam a diversão do Pina à porta, são o Recife Praia (desde R$ 250), Best Western Manibu (R$ 350) e o Marante (R$ 285).

No Pina, você só estará mal localizado para ir... à praia. O ponto mais cool de Boa Viagem é a Barraca do Pezão, que fica a meia hora de caminhada, à altura do número 2.800 da avenida Boa Viagem.

*Envie sua pergunta para: viagem.estadao@estadao.com

 

Mais conteúdo sobre:
Ricardo Freire

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.