Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

República, 15 de novembro

Quatro dias de folga

O Estado de S.Paulo

09 Janeiro 2018 | 04h50

Família 

João Pessoa

Pequena, com praias lindas e ótimos hotéis, João Pessoa é aquele destino ótimo para levar os pais, os avós, as crianças. Para acomodar todo mundo e ter mais mobilidade, alugue um carro. Assim, você terá liberdade para escolher sua praia favorita e se acomodar por lá. Ao sul, Coqueirinho, Gramame, Tambaba (que tem uma parte aberta para quem não é adepto do naturismo); ao norte, Cabedelo; além disso, as piscinas naturais do Seixas e do Picãozinho são curtição garantida para todas as idades (consulte a tábua das marés). Para completar, o famoso pôr do sol da Praia do Jacarezinho, ao som do Bolero de Ravel tocado por Jurandy do Sax, o programa mais clássico da região. Com a demolição das barracas que ficaram ali, agora o espetáculo é a bordo de catamarãs. Confira um roteiro pela região aqui.

Sozinho 

Bonito

Roteiros na natureza são sempre uma boa opção para quem viaja sozinho. Trilhas são lugares de contemplação, e os grupos desse tipo de viagem são sempre acolhedores. Em Bonito, há limite de visitantes diários nas atrações, e os passeios têm sempre a companhia de um guia. É fácil se encaixar em um grupo e, com os preços dos passeios tabelados, você não fica naquela tensão de ter de pagar a mais por não ter um número mínimo de pessoas.

Casal 

Punta del Este

Em novembro, Punta del Este ainda não vive seu agito de alta temporada, mas o clima está mais quente e dá até para pegar uma praia. Nem todos os restaurantes estarão abertos, mas você poderá visitar os principais cartões-postais da cidade (como a Casa Pueblo e a praia onde está a escultura La Mano), e ainda dar um pulinho em Jose Ignacio, vila vizinha que é pura ferveção em janeiro, mas nessa época será quase toda sua (e de outros brasileiros que aproveitarem o feriadão). Se preferir, coloque Montevidéu no mesmo roteiro e divida seu tempo entre as duas cidades.

 

Grupo

Ilha Grande

A Vila do Abraão é o centro nervoso da ilha, com pousadas, restaurantes, bares e agito, especialmente em feriados prolongados. Há barcos regulares saindo de Angra dos Reis - o tempo de travessia demora de 30 minutos a 1h30, dependendo da embarcação. Não há veículos motorizados por lá, então invista nas trilhas - há dezenas, e a maior parte delas é bem marcada e não exige a presença de um guia. De qualquer forma, informe-se sobre a dificuldade e o tempo de percurso para escolher uma condizente com seu preparo físico. Quem não gosta tanto assim de caminhar pode intercalar as trilhas com passeios de barco - basta procurar uma agência na própria ilha. Considerada a mais bonita da Ilha Grande, a praia de Lopes Mendes pode ser acessada em um passeio que mescla barco e trilha na parte final.

Mais conteúdo sobre:
feriado

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.