Valéria Gonçalvez/Estadão
Valéria Gonçalvez/Estadão

República - 15/11 - 1 dia

São Roque e Santos

O Estado de S.Paulo

03 Janeiro 2017 | 04h30

SÃO ROQUE

Principais atrações

Dois caminhos levam a um bate-volta à Estância Turística de São Roque, a 1 hora da capital paulista. Pela Castello Branco, aproveite para conhecer dois outlets, o de eletroeletrônicos Liquitudo e o Catarina Fashion, com 105 lojas de roupas, acessórios e artigos de decoração (Carolina Herrera, Adidas, Forever 21, Gap, Cecília Dale). Já a Rodovia Raposo Tavares dá fácil acesso à Estrada do Vinho, onde estão vinícolas, fazendinhas e restaurantes.

Na Góes, a maior e mais estruturada das vinícolas são-roquenses, há visitas guiadas pela vindima e áreas de produção que terminam em degustação. Combine o passeio com almoço em um dos restaurantes da estrada, com destaque para Vila Don Patto, Quinta do Olivardo e Cantina Tia Lina – é bom chegar cedo, já que as filas de espera costumam ser longas. Com crianças, vale também a parada em fazendinhas como a Angolana e a Santa Adélia. Mais: roteirodovinho.com.br

Ainda é possível passar o dia esquiando e brincando de tirolesa e arvorismo no Ski Mountain Park, com fácil acesso pelas duas rodovias.  

Não perca 

No centro de São Roque está a estilosa cervejaria La Maison de la Biére e a loja de quitutes artesanais Nonna Nunziata, cuja dona, uma italiana de 78 anos, prepara pessoalmente molhos, geleias, biscoitos e conservas (incluindo as deliciosas de alcachofra) diariamente. O Morro do Saboó tem trilha que termina com uma bela vista panorâmica de São Roque, Mairinque, Itu e Sorocaba. 

Dica de economia

Novembro é fim da temporada de alcachofra: é possível comprar o vegetal a valores mais baixos que nos supermercados de São Paulo. / BRUNA TONI 

 

SANTOS

Principais atrações

Só a chance de pedalar, caminhar ou correr à beira-mar no maior e mais bonito jardim de praia do mundo – são 5,5 quilômetros contínuos – já vale o bate-volta a Santos. Esquentou? A orla é toda equipada com chuveiros de uso gratuito. Um luxo. 

A faixa de areia é contínua, mas sua ocupação, bastante variada. Ao lado do emissário submarino, na divisa com São Vicente, estão os surfistas. No Gonzaga, os eventos e esportes na areia. A juventude sarada fica pelos arredores da Rua da Paz e da Confeitaria Joinville. No Canal 5, o clima é família e, dali pra frente, imperam as caminhadas até o calçadão da Ponta da Praia (passando pelo Aquário de Santos), a paisagem mais bonita da cidade, de onde se assiste ao pôr do sol. 

Mate a fome pós-praia com o bolinho de bacalhau do Bar do Toninho (Av. Dr. Epitácio Pessoa, 241), uma instituição santista. Para uma refeição completa, o Fernando Pessoa profissionaliza a inclinação santista para a culinária portuguesa.

A porção histórica está no centro. Da Praça Mauá partem os bondes que fazem city tour: Bolsa Oficial de Café, Complexo do Carmo, Valongo. Na lendária Vila Belmiro, casa do Santos, visite o Memorial das Conquistas

Não perca

O Museu Pelé, atração mais nova de Santos, fica em um dos casarões do século 19 do Valongo: museupele.org.br.

Evite

Os congestionamentos no Sistema Anchieta-Imigrantes acompanhando as informações em tempo real em Ecovias.com.br e no Twitter.com/_ecovias

Site: turismosantos.com.br. / MÔNICA NOBREGA

Mais conteúdo sobre:
São Paulo São Roque São Paulo Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.