Resoluções de ano novo para viajantes

Que tal incluir o assunto "viagem" naquela sua velha lista de resoluções para o próximo ano? Repita comigo, como um mantra, para 2015:

Ricardo Freire, O Estado de S.Paulo

06 Janeiro 2015 | 02h06

Vou viajar na época certa dos lugares. É um conceito simples, mas que a gente descuida o tempo todo, marcando viagens ou aproveitando promoções sem verificar se a época do ano vale a pena. Viajar na hora errada é como comer fruta fora de época: não tem o mesmo sabor. Se você só pode viajar num determinado mês, faça seu dever de casa: estude o que vale a pena visitar.

Não vou comprar passagem aérea totalmente por impulso. Toda viagem gera custos; a passagem é apenas um deles. Tem hotel, deslocamento, comida, passeios... Não existe viagem mais cara do que a viagem malfeita, e, fora de casa, as compras por impulso podem ser um atalho para roubadas. Não deixe de acompanhar as promoções, mas faça antes uma lista de destinos que realmente interessam, com as épocas em que vale a pena viajar e a permanência mínima para o roteiro ser proveitoso. Daí, quando aparecer a promoção, você aproveita.

Vou viajar leve. Se você não viaja com bebê ou com criança pequena, não há motivo para viajar com mais de uma mala média e uma bolsa ou mochilinha. Se for ficar mais de uma semana fora, use lavanderias. Quando você deixa de ser escravo do que está carregando, o seu horizonte de viagens se amplia. Você viaja mais barato, vai precisar menos de táxi e de carro alugado. Experimente!

Vou viajar mais devagar. Queremos fazer o nosso tempo de viagem render, e, por isso, programamos menos tempo do que o necessário para curtir cada lugar. Costumamos relevar isso com aquela desculpa: ah, um dia eu volto com calma. O problema é quando quase todos os lugares que visitamos entram nessa categoria. Voltar para um lugar é ótimo, desde que seja por saudade e vontade de repetir - e não porque saímos com a sensação de que faltou tempo para curtir direito.

Vou viajar pelo Brasil na baixa temporada. Muito da nossa percepção de que o Brasil é caríssimo para viajar vem do fato de janeiro, carnaval e julho serem alta temporada por aqui e baixa temporada na maioria dos lugares no exterior. Em maio, junho, setembro e outubro acontece o contrário: fora de feriadões, é alta temporada em muitos destinos internacionais e baixa temporada no Brasil. Se você comprar passagem aérea ou usar milhas com antecedência, vai pagar barato pelo aéreo e vai conseguir hospedagem a preço mais em conta que nos destinos mais desejados do exterior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.