Nayara Bucair
Nayara Bucair

Sete dicas para quem vai a Fernando de Noronha

 1-Fuso horário 

Felipe Mortara, O Estado de S. Paulo

27 Abril 2015 | 23h55

Ao desembarcar na ilha, adiante em uma hora o seu relógio. Configure manualmente o celular e tome cuidado com sincronizações automáticas, sob risco de atrasar para seus passeios

2- No balanço das ondas

Passeios de barco, para mergulhar ou não, podem causar enjoos nos mais sensíveis. Tome um remédio 30 minutos antes de embarcar (peça um que não dê sono). Para dores de cabeça pós-mergulho, Tylenol Sinus 

3-Conecte-se

A internet é bastante instável na ilha, tanto o 3G das operadoras quanto o Wi-Fi das pousadas. Para ter mais chance de postar aquela foto no Instagram, acesse cedo, entre 6 e 7 horas, durante o café da manhã

4-Caia na gandaia 

A fama da vida noturna na ilha corre o mundo. O embalo começa no happy hour lounge do Bar do Meio e segue noite adentro, seja no forró do Bar do Cachorro, ou no reggae e no samba do Muzenza. Evite beber se for mergulhar no dia seguinte

5-Aprenda a mergulhar 

Para aproveitar todo o potencial submerso de Fernando de Noronha, faça um curso de mergulho ainda na sua cidade, com prova prática, e chegue já com a carteirinha da certificadora em mãos (as principais são Padi e Naui). Na ilha, os cursos são bem mais caros 

6-Pés confortáveis 

Para percorrer as principais trilhas, como Atalaia e Capim-açu, você dependerá apenas de seus pés. Leve um tênis laceado para evitar topadas e torsões nas pedras soltas

7-Do lado certo

Quando fizer o check-in do voo de ida, tente ficar em um assento na fileira A, na janela do lado esquerdo do avião. Durante a aproximação para pouso, o piloto faz um voo panorâmico de bônus que só aproveita quem estiver desse lado

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
Noronha Fernando de Noronha

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.