Mariana Veiga
Mariana Veiga

Sossusvlei: dunas ao sabor do vento na Namíbia

São 32 mil quilômetros quadrados de um mar de areia em uma paisagem em constante mutação

Edison Veiga, O Estado de S. Paulo

24 Outubro 2017 | 04h30

Quatrocentros e quarenta e um quilômetros – ou mais um dia inteiro de estrada, no padrão namibiano – nos separavam do próximo hotel, parada de onde conheceríamos as famosas dunas de Sesriem e Sossusvlei.

Organize-se para estar no parque logo de manhãzinha. O espetáculo alaranjado fica mais bonito quando se acompanha a graduação do sol batendo na areia, cada vez mais forte, cada vez mais gritante. São 32 mil quilômetros quadrados de um mar de areia, dunas que chegam a 325 metros de altura – uma paisagem em constante mutação, ao sabor do vento. Milhares de pessoas caminhando pelas dunas dão, de longe, a impressão de um estranho formigueiro feito de areias cintilantes. De perto, vem a vontade de se juntar a elas – mesmo sendo hercúleo o esforço para escalar tais montanhas, sob o sol e em meio ao ar seco.

O interior do parque tem uma rota de 65 quilômetros que podem ser vencidos com carros comuns (como o nosso) e um trecho final, de 4 quilômetros, onde só passam 4x4 – que termina no salar de Sossusvlei propriamente dito.

Animais adaptados a esse inóspito clima, como avestruzes e antílopes, podem ser vistos no trajeto. À esquerda da entrada do parque há um cânion bastante acessível. Vale a caminhada.

 

Mais conteúdo sobre:
Namíbia Namíbia [África]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.