Tesouros submersos em águas rasas

Dezenas de naufrágios, repletos de corais e peixes, se espalham na costa

Adriana Moreira, O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2009 | 02h39

A água é tão transparente que você só precisa de um snorkel para observar o principal naufrágio da costa das Ilhas Virgens, o RMS Rhone, que está a 8 metros da superfície. Mas essa visão servirá apenas para aumentar sua vontade de vestir o aparato completo de mergulho e ver cada detalhe do navio.

 

FLORESTA SUBAQUÁTICA Navios naufragados e encostas servem de berçário para as mais diversas espécies, de corais coloridos a simpáticas tartarugas

Essa é mesmo uma das atividades obrigatórias no arquipélago. Caso você não tenha o certificado de mergulho, reserve alguns dólares para fazer o curso lá mesmo - o preço compensa. Só não deixe passar a oportunidade de conhecer a vida subaquática da região.

 

Veja também:

linkUm labirinto em diversos tons de azul

linkOito maneiras de entender a região

linkCenários revelados em um trimarã

linkEscolha seu pedaço de areia

Há pontos variados e alguns têm atrações para todos os níveis de mergulhadores. Assim é o divertido Playground, em Jost Van Dyke. Os paredões de até 21 metros de altura, cobertos de corais coloridos, ganharam o apelido de berçário de peixes, tamanha a quantidade de espécies existentes por ali. Tarpons, barracudas e as simpáticas tartarugas são figurinhas fáceis de encontrar.

Já na Ginger Island, a barreira de corais revela uma interessante simbiose. Peixes grandes param, como num lava-rápido, do lado das "casas" de minicamarões. Rápidos, os crustáceos correm para limpar os peixes. Satisfeitos com o serviço, os clientes vão embora.

Apenas mergulhadores experientes podem apreciar os encantos do Chicuzen, navio japonês que naufragou em 1981, entre Virgem Gorda e Anegada. A maior dificuldade encontrada por quem se arrisca ali são as fortes correntes - é preciso ancorar em alto-mar. A profundidade na região varia de 12 a 23 metros e a embarcação, intacta, se tornou lar de barracudas, arraias e outras espécies.

MAIS VISITADO

Mesmo ciente de todas essas opções de mergulho, você não vai querer trocar nenhuma pelo RMS Rhone. Talvez por sua importância histórica: o navio, responsável por levar correspondência da Grã-Bretanha para as ilhas do Caribe e da América do Sul, era o mais moderno de seu tempo. Construído em 1865, tinha 94 metros de comprimento por 12 de largura e a capacidade de transportar 253 passageiros na primeira classe, 30 na segunda e 30 na terceira.

Ou, quem sabe, por causa da história do naufrágio, resultado de uma decisão errada do comandante Robert Wooley, em 29 de outubro de 1867. Apesar de o barômetro indicar mudanças no clima, ele imaginou se tratar de uma tempestade de verão e seguiu de Great Harbour, em Peter Island, para Road Harbour, em Tortola. O Rhone foi surpreendido por um furacão nas proximidades de Black Rock Point, em Salt Island, e naufragou, dividindo-se em duas partes. Apenas um passageiro e seis tripulantes sobreviveram.

Mas é provável que você queira somente explorar a área, hoje um Parque Nacional. O casco da popa, a 24 metros de profundidade, está em boas condições e permite aos mais experientes um tour interno. A proa, entre 8 e 15 metros de profundidade, pode ser visitada até pelos inexperientes.

Fendas deixam você atravessar de um lado a outro, observando colônias de corais por todos os lados. Há peixes azuis pequeninos, listrados de preto e branco ou intensamente coloridos. Se tiver sorte, pode até cruzar com uma lagosta gigante, de mais de 1 metro de comprimento. No chão, a última surpresa: ali resiste o leme, ainda intacto.

Rhone: navio será a estrela da Wreck Week, semana dedicada a mergulho em naufrágios, de 12 a 19 de junho. Site: bvitourism.com

Playground: apenas uma operadora turística leva a esse ponto de Jost Van Dyke. Ou seja: uma vez lá, a exclusividade é total

ANTES DE EMBARCAR

PASSAGEM AÉREA | O trecho São Paulo-Tortola- São Paulo custa desde US$ 1.365 na American Airlines (0--11-4502-4000) e US$ 2.330 na Continental (0--11- 2122-7500). Com conexão

PACOTES*

linkUS$ 3.428: na Tereza Ferrari (0--11-3021-1699), 7 noites com pensão completa, 5 dias de mergulho com monitor e equipamento

linkUS$ 15.700: 7 noites com pensão completa, traslados de barco e hospedagem em Necker Island. Com a Immaginare (0--11-5088-0990)

ONDE FICAR

linkCuan Law: o pacote de 6 noites a bordo do trimarã com todas as refeições e as bebidas incluídas (exceto alcoólicas) custa a partir de US$ 2.040 por pessoa. Informações: www.cuanlaw.com

linkCooper Island: a confortável ilha é ótima para quem quer relaxar. Há apenas um hotel, que oferece saídas de mergulho, caiaques e snorkel. Diárias a partir de US$ 170 em chalé duplo, com transporte de barco incluído. Informações: www.cooper-island.com

linkMoorings-Mariner Inn: do lado da Road Harbour, em Tortola. Os quartos são ótimos e têm a vantagem de estar perto de tudo. Para usar como base na chegada ou partida. Tel.: (00--284) 494-2332

linkBitter End: no extremo leste de Virgem Gorda, o luxuoso hotel tem chalés espaçosos, serviço de praia e uma balada, bem animada nos fins de semana. Diária a partir de US$ 530, com pensão completa. Site: www.beyc.com

PARA MERGULHAR

linkSail Caribbean: saídas com dois cilindros, para quem tem certificado, a partir de US$ 110 por pessoa. O curso básico custa US$ 465. Informações: www.sailcaribbeandivers.com

linkJost Van Dyke Scuba Diving: saídas com dois tanques a partir de US$ 115. Especializado nos pontos da Ilha Jost Van Dyke. É o único a operar no Playground. Site: www.jostvandykescuba.com

linkDive BVI: especializado nos pontos de Virgem Gorda. Faz passeios de um dia para Anegada. Saídas com dois tanques a US$ 110. Site: www.divebvi.com

*Preço mínimo por pessoa em quarto duplo, com aéreo

Mais conteúdo sobre:
Viagem & Aventura Caribe

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.