Bruna Tiussu/Estadão
Bruna Tiussu/Estadão

Último dia: não estrague sua viagem

Voltar de viagem não é fácil - e não estou falando daquela depressãozinha leve que todos sentimos ao desfazer as malas em casa (a cura para isso é fácil: começar a planejar as próximas férias).

RICARDO , FREIRE, O Estado de S.Paulo

07 Maio 2013 | 07h15

No afã de aproveitar até o último segundo, podemos pôr os pés pelas mãos, arranjando um estresse desnecessário. A maior fonte de preocupação são os horários e as conexões. Procure sempre estar na véspera no lugar de onde parte seu voo ao Brasil (com no máximo uma conexão e trechos vinculados em uma só passagem). Não dirija mais do que 100 km até o aeroporto nesse dia. Se o voo partir de manhã muito cedo, durma num hotel nas redondezas do aeroporto. Se o voo partir tarde da noite, contate os hotéis do entorno por e-mail para descobrir se algum oferece day use; tomar banho e pôr roupa limpa antes de viajar não tem preço.

* Acompanhe o caminho do colunista em viajenaviagem.com Viaje na pergunta Temos 12 dias a partir do fim de junho: estamos na dúvida entre Londres, Toscana, Grécia e interior da França. (Lucia, São Paulo)

Londres estará uma delícia, haverá girassóis na Toscana e lavanda na Provença. A crise europeia, porém, oferece uma excelente oportunidade de curtir a Grécia com ilhas menos cheias. Voe a Atenas, passe 3 dias; daí voe a Mikonos e fique 4 dias, depois a Santorini, onde deve se hospedar num hotel à beira da caldeira. Pernoite em Atenas antes de voltar ao Brasil.

Em 13 dias, qual seria um roteiro para otimizar nosso dinheiro por Londres, Dublin, Escócia e País de Gales? (Selma, São Paulo)

A regra número 1 para otimizar o seu dinheiro é diminuir os deslocamentos. Cada nova escala encarece o seu trajeto e você perde um tempo valioso de viagem em trânsitos desinteressantes. Recomendo 6 dias em Londres, daí 3 noites em Edimburgo e 3 nas Highlands, com base em Inverness. Durma a última noite em Londres antes de pegar seu voo de volta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.