Um roteiro para invadir de vez as melhores praias dos cariocas

Búzios, Cabo Frio, Arraial do Cabo. É para lá que eles vão - e nós também nos próximos feriados

Adriana Moreira, O Estado de S.Paulo

03 Fevereiro 2009 | 02h30

Uma antiga vila de pescadores que se transformou no destino dourado do litoral fluminense. E uma cidade com longas faixas de areia e toda a estrutura que um turista pode querer. Sem falar de um paraíso para mergulhadores, ainda com bons toques rústicos. Em comum, Búzios, Cabo Frio e Arraial do Cabo - vizinhas na chamada Região dos Lagos - têm a rara beleza, as águas geladas e a preferência dos cariocas quando o assunto é relaxar fora da cidade, mas sem ir muito longe de casa.

 

Afinal, não mais que 160 quilômetros ou duas horas de carro separam Rio e Cabo Frio, a primeira do trio a surgir na estrada. Partindo da capital paulista, são quase 600 quilômetros, percorridos de carro em algo como sete horas. Trocando em miúdos, fica pesado para passar apenas o fim de semana, como fazem os cariocas, mas razoável para curtir um dos nove feriados emendados que teremos pela frente em 2009.

Se puder fugir dessas épocas mais concorridas, tanto melhor. Na alta temporada, até março, há vôos da Gol saindo de São Paulo para o aeroporto de Cabo Frio. Em compensação, é difícil encontrar vagas nos hotéis e não há como escapar da fila na padaria ou da eventual falta d?água. Dito isso, saiba que o passeio tem garantia de qualidade - seja nas praias, na hospedagem ou na gastronomia.

Búzios é o destaque absoluto da região desde que Brigitte Bardot aportou por lá com seu bem recheado biquíni duas peças (a cidade homenageia a eterna musa com uma estátua na orla que leva seu nome, na Praia da Armação). E, bem mais recentemente, virou escala preferencial dos cruzeiros turísticos. Nesta temporada, serão 141 paradas no porto local, trazendo 277 mil passageiros. Haja espaço na Rua das Pedras.

 

Veja também:

Região dos lagos:

linkAgito em Geribá e esportes na Ferradura

linkFuja da multidão, não de Cabo Frio

linkBons endereços para o merecido descanso

linkMariscada com os Flinstones

linkExplore as belezas de Arraial, em cima ou debaixo d'água

Afinal, é naquele trecho de míseros 600 metros que todos circulam. As famílias chegam no fim da tarde, para um lanche ou um sorvete. Bem mais à noite, moçoilas desfilam em saltos nada condizentes com as reentrâncias do chão, prontas para abalar a Privilège ou a Pacha. Consumistas, por sua vez, vão à loucura nas lojas de roupas, biquínis e acessórios de qualidade e preços tão variados quanto o público que passeia pelo local.

 

Para quem procura grifes, Rosa Chá, Richards, Animale e Osklen - esta, aliás, nasceu na cidade. Há, ainda, lojas de bijuteria e decoração na própria rua e na paralela Manoel Turíbio de Farias. Uma das mais divertidas é a Frufrulândia, com tapetes coloridos e almofadas.

Na alta temporada, o comércio não tem hora para fechar. Os lojistas sabem que, durante o dia (não muito cedo, porque a balada segue madrugada adentro), todos querem aproveitar as praias. E guardam a noite para percorrer a Rua das Pedras.

Peça crepe

Nestas idas e vindas, será difícil manter a dieta. Como passar pelo Chez Michou, que comemora 25 anos, sem comer um crepe? Os salgados custam a partir de R$ 9. Se a ideia for provar algo doce, peça o caprichado crepe de chocolate com morango (R$ 16). Tão difícil quanto resistir será encontrar uma mesa vaga, especialmente às sextas-feiras e aos sábados. Mas não se estresse: o agito faz parte do clima desse ícone buziano.

Quem prefere mesa garantida, num ambiente refinado e com boa música, só precisa atravessar a rua. O Pátio Havana, dos mesmos donos do Chez Michou, tem espaço para shows de jazz e MPB, decoração de Sig Bergamin e cardápio montado pela jovem chef Michelle Marucco de Oliveira Pontes.

Na hora da sobremesa, uma parada na Mil Frutas. Os sorvetes de pura fruta, sem corantes ou conservantes, deixam a pequena lojinha movimentada. Há damasco, tamarindo, cupuaçu, jabuticaba... O cone com duas bolas custa R$ 12.

linkChez Michou: Rua das Pedras, 90; tel.: (0--22) 2623-2169

linkPátio Havana: Rua das Pedras, 101, tel.: (0--22)2623-2169

linkMil Frutas: Rua das Pedras, 3; tel.: (0--22) 2623-6436

linkPrivilège: Orla Bardot, 550; tel.: (0--22) 2623-0288

linkPacha: Rua das Pedras, 151

Fome alternativa

Você pensa que o único lugar em Búzios onde se pode comer bem é a Rua das Pedras? Nada disso. Longe da agitação da via mais famosa da cidade, o charmosíssimo Porto da Barra, em Manguinhos, reúne restaurantes de diversas especialidades - árabe, asiático, italiano e até para quem não dispensa uma taça de vinho. O Bar dos Pescadores (0--22-2623-6785) faz o estilo simples arrumadinho e é especializado em peixes e frutos do mar. O recém-inaugurado Quadrucci (0--22-2623-6303) tem um ambiente para lá de agradável. Além das mesas para quem quer uma refeição formal, há espreguiçadeiras e uma infinidade de almofadas no deck, para aqueles que procuram apenas um drinque com bate-papo. No Hedonista (0--22- 2623-0603), a carta de vinhos, com mais de 400 rótulos, é o grande destaque.

Mais conteúdo sobre:
Viagem região dos lagos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.