Uvas e previsões

Na Europa, a comida da sorte varia de um país para outro. Portugueses e espanhóis creem que as uvas garantem prosperidade e fartura - é preciso comer 12 unidades, uma a cada badalada do sino no exato momento em que se inicia o dia 1º de janeiro. Na Itália, lentilhas são preparadas como um creme, e há quem cumpra o ritual de comer uma colherada a cada badalada do relógio. Os italianos cultivam ainda os hábitos de reservar uma peça nova de roupa íntima para a virada do ano, de preferência na cor vermelha, e de jogar fora objetos antigos sem uso. Há quem atire os itens pela janela.

O Estado de S.Paulo

27 Dezembro 2011 | 03h08

Alemães compartilham com norte-americanos a ideia de afastar maus espíritos com o auxílio de fogos barulhentos. Nas grandes cidades, os rojões começam a pipocar já na tarde do dia 31 de dezembro. Austríacos (e alguns alemães) têm um método para prever o ano que se inicia: derretem chumbo em uma colher e, em seguida, escorrem o líquido em uma bacia com água. O desenho formado conta um pouco do futuro: coração significa novo amor; barco que há viagem à vista, e assim por diante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.