Divulgação
Divulgação

Volta à ilha em dez minutos. Ou dez dias

Olhando do céu, quase todas as 1.192 ilhas do arquipélago das Maldivas, no Oceano Índico, têm formatos diferentes. Pequeninas porções de terra envoltas por areia bem clara, cercadas por um mar que parece pintado com aquarela - daquele difícil de definir se é azul transparente ou verde água. Chega-se a um consenso: é lindo de morrer.

FELIPE MORTARA / THULHAGIRI, O Estado de S.Paulo

11 Dezembro 2012 | 02h09

Um belo exemplo (e bota belo nisso) é Thulhagiri, uma das 200 ilhas habitadas do país (pronuncia-se 'tuláguiri', em dhivehi, a língua local). Como é de praxe nesses pequenos pedaços de terra, ali só há um hotel - no caso, o Thulhagiri Resort & Spa. Habitantes, só mesmo os funcionários do empreendimento.

Diminuta, é possível dar uma volta completa na ilha em menos de 10 minutos, passando por uma mata com passarinhos coloridos e instalações deste quatro-estrelas com teto de palha.

Sua única praia não tem mais de 100 metros de areia macia, onde os pés se divertem deixando pegadas. As espreguiçadeiras parecem ter ímãs e os olhos dos hóspedes oscilam entre a piscina e o mar. A transparência é um convite para, com máscara, snorkel e nadadeira, desbravar os arrecifes que circundam Thulhagiri.

Os peixes começam a aparecer já no raso, onde a água é bem clarinha. Ao chegar ao ponto de divisa entre o raso e o fundo, o mar muda de cor, ganhando tonalidade escura. O 'abismo', como é chamado, tem um azul indecente e esbanja vida marinha. Capaz de fazer o hóspede se sentir numa cena de Procurando Nemo, com direito a tartarugas nadando despreocupadas, quase posando para fotos.

Dos 40 bangalôs sobre as águas é possível mergulhar direto entre cardumes de peixes-borboleta e peixes-cirurgião azuis e amarelos. Várias espécies fizeram suas casas nos pilares de madeira das confortáveis acomodações. Olha ali, uma arraia nadando sob a escada!

Para os amantes de mergulho autônomo, o resort dispõe de instrutores poliglotas que levam mergulhadores certificados para pontos ao redor da ilha e atóis próximos. Em profundidades de até 30 metros fica mais fácil avistar animais como arraias-manta e tubarões - inclusive o tubarão-baleia, que pode atingir 12 metros de comprimento.

Fora da água. Já deu para perceber que o clima é de paraíso mesmo. Além dos charmosos bangalôs que invadem o mar, bem no estilo Bora Bora, há outros 20 na ilha. No restaurante, não estranhe se for servido um sashimi do enorme atum pescado há pouco ou um ensopado de peixe típico local, bem como pratos da cozinha internacional. Quanto aos esportes, caiaque e windsurfe também podem ser praticados. O spa oferece tratamentos com produtos e terapeutas balineses e as diárias custam a partir de US$ 400 por pessoa.

* Thulhagiri é um dos destinos do Especial Território Aventura Verão, no ar a partir de 17/12, com dicas de praias no Brasil e no exterior. Diariamente, às 13h50 ( FM 107,3) ou no www.territorioeldorado.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.