Williamsburg, a vida muito além das ruas de Manhattan

Quem vai para Nova York e não coloca os pés no Brooklyn está out: até Agyness Deyn está por lá

Natália Zonta, O Estado de S.Paulo

14 Abril 2009 | 02h40

Ao longo da Bedford Avenue, um resumo do que hoje é Williamsburg, no Brooklyn. Restaurantes descolados, baladas e lojas criativas. E pensar que até os anos 1980 os quarteirões do bairro eram tomados por fábricas. Um tempo em que muitos turistas juravam que não existia vida fora de Manhattan.

Bons anos se passaram e adivinhem só? Artistas invadiram a região. A chegada desse público atraiu comerciantes e, hoje, famílias de imigrantes abastados dividem espaço com moderninhos de cabelo repicado e calça skinny, como a modelo inglesa mais cool da atualidade, Agyness Deyn, que garantiu seu pedacinho em Williamsburg.

A aura vintage tem dessas coisas. Revisita lugares e, como mágica, faz deles points disputados. Por isso, agora, quem vai a Nova York e não coloca os pés no Brooklyn está out. A cada mês surgem novidades. O último grande acontecimento foi o bar Five Leaves. O bafafá ficou por conta da fama de um dos donos, Heath Ledger (1979- 2008), que acompanhava as reformas. O ator, porém, morreu meses antes de o local ser inaugurado. O bar fica no início da parte mais agitada do bairro, na frente do McCarren Park.

Até o epicentro não são dez minutos. No caminho, visite a Brooklyn Industries, grife que começou no bairro e hoje tem franquias em Manhattan.

Mais alguns passos e você estará no centro. Por ali, há cafés e restaurantes, como o Penny Licks, com cara de doceria de 1960. Para encerrar, uma parada no Barcade. O bar, além de variada carta de cervejas, tem fliperamas antigos.

linkBarcade: 388 Union Av., entre a Powers St. e a Ainslie St.; www.barcadebrooklyn.com

linkBrooklyn Industries: 162 Bedford Av., entre 8th St e 9th St.

linkFive Leaves: 18 Bedford Av., entre a 12th St. e a Lorimer St. www.fiveleavesny.com  

Mais conteúdo sobre:
Viagem Nova York Vintage Brooklyn

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.