Ano Novo Chinês em Vancouver e Toronto

Ano Novo Chinês em Vancouver e Toronto

No Canadá, Ano Novo Chinês é celebrado em Toronto e Vancouver. As duas cidades têm sua Chinatown, com lojas e restaurantes típicos. Outros eventos agitam a comunidade chinesa ao longo do ano no país

Nathalia Molina

16 Fevereiro 2018 | 17h33

Ano novo, vida nova. E hoje se celebra a virada para uma nova fase segundo o calendário chinês. A festa que se vê no mundo todo também é realizada no Canadá. A comunidade de origem chinesa é a quinta maior do país e a que mais cresce. Uma data tão importante, então, não poderia ficar de fora do calendário por lá. O Ano Novo Chinês em Vancouver e Toronto tem eventos especiais, desfiles e as danças do leão e do dragão, para festejar o Ano do Cachorro.

  • Para planejar sua viagem para a maior cidade do Canadá, leia a série completa que escrevi com textos sobre o que fazer em Toronto

As duas cidades canadenses têm sua Chinatown, com lojas, mercadinhos e restaurantes. Os bairros orientais a leste e a oeste do país valem uma visita o ano inteiro. E o Ano Novo Chinês é apenas um dos eventos realizados pela comunidade de imigrantes da China, tanto em Toronto quanto em Vancouver. No verão, por exemplo, cada Chinatown faz seu festival, com performance de dançarinos, comida oriental, artesanato típico e atividades dedicadas a crianças.

Ano Novo Chinês em Vancouver tem dança típica em Chinatown – Foto: Michael Wheatley/Tourism Vancouver/Divulgação

As festividades do Ano Novo Chinês em Toronto serão realizadas em dois pontos da Spadina Avenue, a principal via da Chinatown local, nas tardes deste fim de semana (do meio-dia às 17 horas). Acompanhe os eventos do bairro em Toronto neste link.

Lojas na Spadina Avenue, a principal rua da Chinatown em Toronto – Foto: Nathalia Molina

Em Vancouver, a festa se espalha em diversos pontos. O site Lunar Year Festival mostra a programação completa — para outros eventos na Chinatown da cidade, acesse este link. O Ano Novo Chinês em Vancouver inclui exposições de arte até o fim do mês e festejos neste fim de semana até no mercado público de Granville Island (17 de fevereiro, das 10h30 às 14 horas). No dia seguinte (das 10 às 16 horas), no Dr. Sun Yat-Sen Classical Chinese Garden, há uma feira com dança, música e contação de história. Para entrar no evento, basta uma doação.

Restaurante na Chinatown de Vancouver – Foto: Nelson Mouellic/Tourism Vancouver/Divulgação

Chineses no Canadá

A comunidade de origem chinesa é a quinta maior do país, segundo Statistics Canada, órgão do governo responsável pelas estatísticas oficiais. Essa comunidade, aliás, é a que mais aumenta no Canadá: 19% entre 1996 e 2001 — no mesmo período, a população do país como um todo cresceu 4%.

As duas províncias onde essa comunidade se concentra são Ontario e British Columbia. Entre 1996 e 2001, 80% do crescimento da população de origem chinesa no país foram registrados em Toronto e Vancouver.

Shanghai Alley, rua em Vancouver, no bairro de Chinatown – Foto: Nelson Mouellic/Tourism Vancouver/Divulgação


* Nathalia Molina é jornalista de viagem e especialista em Canadá. Também escreve o Como Viaja, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Acompanhe pelo instagram @ComoViaja, pelo facebook ComoViaja e pelo canal do Como Viaja no YouTube