Canadá legaliza maconha para uso com fim recreativo em todo o país

Canadá legaliza maconha para uso com fim recreativo em todo o país

Maconha está legalizada no Canadá para uso recreativo; mercado de cannabis no país tende a ganhar lojas, cafés, gastronomia e tours

Nathalia Molina

17 Outubro 2018 | 16h00

A folha da bandeira do Canadá e a cor dourada e vermelha das árvores não são os únicos destaques nesse outono no país. Uma outra folhinha pontuda e bem verdinha ganhou o noticiário neste 17 de outubro. A partir de hoje, a maconha está legalizada para uso com fim recreativo no Canadá, segundo país do mundo a tomar essa medida. Pioneiro no assunto, o Uruguai legalizou a produção, a venda e o consumo de maconha em 2013.


No Canadá, cada pessoa pode portar até 30 gramas de maconha, e a venda inicialmente será em forma de erva e cápsulas de óleo. Mas a tendência é que, além de cafés e tours, os canadenses experimentem o ingrediente em cosméticos e na gastronomia também, em pratos e produtos.

Segunda maior rede canadense de cafés, a Second Cup planeja converter, a partir de abril, suas lojas em unidades da sua nova marca, a Meta Cannabis Supply Co., com produtos para uso com fim recreativo. Fabricantes de refrigerante também já consideram um sabor com cannabis e há também ideias de misturá-la ao maple, o xarope do Canadá.

Maconha legalizada no Canadá para uso recreativo – Foto: Página no Facebook do Canadá no Brasil

Cannabis em cafés, tours, gastronomia e cosméticos

Se você espera encontrar cafés no estilo dos de Amsterdã nas cidades canadenses, aguarde um pouco. Já existem algumas iniciativas — detalho aqui em breve. Porém, tudo ainda é muito novo e os negócios estão se adaptando ao novo mercado e a suas exigências.

Com a legalização da maconha, o país espera criar uma indústria que movimente em torno de US$ 4 bilhões. Mas já há notícias sobre a possibilidade de, no primeiro ano da medida, faltar maconha para uso com fim recreativo. As fotos da primeira venda de cannabis no Canadá mostram mesmo filas na porta da loja Canopy Growth, empresa que desde 2014 vende maconha para fins medicinais — esse uso foi legalizado no país em 2001.

Essa primeira compra, cuja imagem está estampada em toda a mídia canadense, foi realizada em St. John’s, a capital da província de Newfoundland and Labrador (Terra Nova e Labrador). Mas a cobertura pelo amplo país, o segundo maior do mundo, tende a seguir além deste 17 de outubro. Por hoje, o Global and Mail publica sobre o Cannabis Day 1 de costa a costa.

Sem uso ou transporte para os Estados Unidos ou outros países

No facebook, a página oficial do governo do Canadá no Brasil lembra que os brasileiros precisam ficar atentos se forem atravessar as fronteiras porque a legalização da maconha não vale para uso ou transporte para os Estados Unidos ou para outros países. Nem mesmo em voos do Canadá para os estados americanos onde a maconha foi legalizada.

Diz a nota do governo do Canadá no Brasil:

“Atenção: A partir de hoje, 17 de outubro de 2018, o uso da maconha/cannabis está liberado no Canadá. No entanto ressaltamos que mesmo com a legalização da maconha no Canadá, o uso e transporte para além da fronteira canadense continua ilegal e pode resultar em penalidades criminais graves, tanto no país quanto no exterior. Consulte as regras de uso e transporte no site: https://travel.gc.ca/cannabis


* Nathalia Molina é jornalista de viagem e especialista em Canadá. Também escreve o Como Viaja, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Acompanhe pelo instagram @ComoViaja, pelo facebook ComoViaja e pelo canal do Como Viaja no YouTube