Cerveja artesanal em Vancouver: onde degustar e comprar

Cerveja artesanal em Vancouver: onde degustar e comprar

Vancouver tem 45 microcervejarias, muitas com bar ou bistrô. Bairros como Gastown e Yeast Van são endereços para fãs de cerveja

Nathalia Molina

14 de janeiro de 2020 | 21h57

Do amarelo ouro, passando para o turvo mais escuro, o cobre e, finalmente, o tom bem escuro. A progressão da régua de degustação pode ser seu tipo de preferido de combinação de cores. Caso seja, você está no lugar certo. Vancouver tem cerca de 45 microcervejarias, muitas com menos de cinco anos de existência.

Em junho, a cidade realiza a Vancouver Beer Craft Week, com cerveja, comida e música — em 2020, do dia 5 ao 7. Mas já em fevereiro tem evento temático novo na cidade: o Wizard’s Beer Festival, em 16 de fevereiro. Ambientada no clima de bruxaria das histórias de Harry Potter, a festa realizada na Big Rock Brewery & Eatery terá DJs, leitura de tarô e cerveja de manteiga, só que com álcool.

__________

Se você planeja ir ao Canadá, veja dicas grátis e completas de Toronto, de Montréal e de Vancouver e confira ainda hotéis em Toronto e hotéis em Vancouver. Leia também informações gerais em tudo sobre o Canadá e comidas típicas do Canadá.

__________

Cerveja artesanal em Vancouver – Foto: Johann Wall/Destination Canada/Divulgação

O boom de cervejaria artesanal pode ser recente, mas a história dessa região de British Columbia com a produção de cerveja artesanal, não. Em 1982, a primeira microcervejaria do Canadá foi fundada pelo pioneiro John Mitchell no distrito de West Vancouver. Três anos depois, sua Horseshoe Bay Brewing fechou e reabriu nos anos 1990, funcionando até 1999.

Cervejaria com comida

Uma mudança na legislação em 2014 permitiu que hoje a maior parte das cervejarias de Vancouver tenha salas de degustação. Com isso, o movimento cresceu e se consolidou em diversas áreas da cidade e de sua região metropolitana. Bairros como East Vancouver e Gastown reúnem bares com cerveja artesanal.

Gastown tem bar com cerveja artesanal – Foto Nathalia Molina @ComoViaja

O Brew Pub da Steamworks, cervejaria batizada em homenagem ao relógio a vapor de Gastown, bairro histórico onde ela se localiza, serve pizza, massas, saladas e tacos. Dependendo do dia, das torneiras pode sair de uma Pilsner tcheca à adocicada Bière de Miel.

Na 33 Acres, mordidas numa pizza de pepperoni ou marguerita podem ser intercaladas com goladas em cervejas de nomes poéticos, como a 33 Acres of Euphoria, de estilo belga, ou a India Pale Ale chamada a 33 Acres of Nirvana. Nos fins de semana, tem um brunch na medida para cervejeiros, das 10 às 14 horas.

__________

Leia sobre um roteiro com Vancouver e Whistler, na minha reportagem para o Viagem Estadão sobre essa região do Canadá no inverno

__________

Em Yeast Van e North Vancouver, mais cervejarias

Para uma boa amostragem, o lugar a ir é East Vancouver, com alta concentração alcoólica de cervejarias artesanais. Até o apelido do bairro tem trocadilho: Yeast Van, uma brincadeira com a palavra em inglês para “fermento”, numa alusão ao processo de produção da bebida. A diversão na Parallel 49 começa nas latas, que parecem grafitadas. O ano todo produz de Red Ale a Hazy Ipa.

A uma distância média de 10 a 15 minutos de caminhada entre elas, permitem montar um roteiro por estas cervejarias pela ordem: Postmark, Strathcona, Luppolo, Callister e Parallel 49. Desafio: andar em linha reta no fim do roteiro.

A cena cervejeira em North Vancouver, do outro lado da baía, também segue crescendo. Aberta neste ano, a Wildeye Brewing vende suas cinco variedades em belas latas coloridas. Nas torneiras do salão, no entanto, pode ter outras variações — por exemplo, a curiosa oatmeal chocolate chip stout, fabricada com creme de aveia e flocos de chocolate amargo. A Wildeye Brewing tem um bistrô, com tacos, saladas e tábua de frios.


* Nathalia Molina é jornalista de viagem e especialista em Canadá. Também escreve o Como Viaja, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Acompanhe pelo instagram @ComoViaja, pelo facebook ComoViaja e pelo canal do Como Viaja no YouTube