Conexão em voos no Canadá mais ágil e monitorada por aliança aérea

Conexão em voos no Canadá mais ágil e monitorada por aliança aérea

Aeroporto de Toronto conta com serviço de conexões da Star Alliance, que monitora troca de avião entre companhias da aliança aérea.

Nathalia Molina

29 de agosto de 2018 | 11h50

A Star Alliance, uma das alianças globais de companhias aéreas, acaba de expandir para o Toronto Pearson International Airport, aeroporto da maior cidade do Canadá, seu Serviço de Conexões. Com isso, passageiros que usam companhias da aliança aérea e trocam de avião em Toronto contam com a ajuda de funcionários para evitar problemas como perda de avião ou atraso de bagagem na viagem rumo a seu destino final. Isso beneficia os passageiros da Air Canada e da United, por exemplo, que fazem parte da Star Alliance.

O Serviço de Conexões da aliança começou a ser implantado no ano passado, no aeroporto de Chicago, nos Estados Unidos. Desde então passou a valer também para viagens das companhias participantes da Star Alliance que incluem troca de avião na americana Houston, nas alemãs Frankfurt e Munique e agora no aeroporto de Toronto.

Com isso, viagens entre Canadá e Estados Unidos em voos da Air Canada e da United devem ter conexões mais ágeis e monitoradas nos aeroportos em que o serviço está disponível — os dois países são sede da Copa de 2026, junto com o México. Vale ter isso em mente na hora de fechar o bilhete, se a conexão entre voos for muito apertada.

Quem sai com a United de São Paulo, por exemplo, para Vancouver ou para Calgary, no Canadá, faz conexão em Chicago ou Houston. Se o destino final for Winnipeg, a troca de avião ocorre no primeiro aeroporto. Já a canadense Air Canada tem seu hub no aeroporto de Toronto, com isso, suas conexões internacionais passam por lá.

Conexões no aeroporto de Toronto, hub da Air Canada – Foto: Nathalia Molina @ComoViaja

Aeroporto de Toronto, o maior do Canadá

Por ano, em torno de 400 mil pessoas usam o Toronto Pearson International Airport, no Canadá, para fazer conexões entre voos de companhias participantes da Star Alliance. Em cerca de 6 mil frequências semanais, as companhias ligam Toronto a 159 destinos em 59 países.

Criada em 1997, a Star Alliance reúne cerca de 25 companhias aéreas. Além de Air Canada e United, participam a brasileira Avianca, a panamenha Copa e a alemã Lufthansa. Em 2018, a Star Alliance manteve a primeira colocação no Skytrax (considerado o Oscar da Aviação) como a melhor aliança aérea.


* Nathalia Molina é jornalista de viagem e especialista em Canadá. Também escreve o Como Viaja, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Acompanhe pelo instagram @ComoViaja, pelo facebook ComoViaja e pelo canal do Como Viaja no YouTube