Estudar e morar no Canadá é tema de evento gratuito online

Estudar e morar no Canadá é tema de evento gratuito online

Festival mostra Toronto, Vancouver e Montréal, além de outros destinos para quem pensa em intercâmbio e imigração para o Canadá

Nathalia Molina

25 de junho de 2022 | 07h36

Três dias de evento gratuito pela internet para quem pensa em estudar e morar o Canadá. Oportunidades em Toronto, Vancouver, Montréal e destinos nas províncias de Alberta e Manitoba são temas do Canada Day CCBC online festival, realizado de 28 a 30 de junho.

Em Montréal, há curso profissional e universitário – Foto: Nathalia Molina @ComoViaja

De segunda a quarta desta semana, o encontro promovido pela Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC) conta com três painéis por dia, às 14, 15 e 16 horas. Quem se inscreve no festival, que celebra o Dia do Canadá, recebe um ebook com dicas de turismo e estudo no país.

__________

Se você planeja ir ao Canadá, veja dicas grátis e completas de Toronto, Montréal e Vancouver e confira ainda sugestões de onde ficar em Torontoonde ficar em Vancouver

__________

As cidades mais procuradas para intercâmbio no Canadá abrem o evento no dia 28: Vancouver (14h, com a University Canada West); e Toronto (15h, com o Niagara College na maior cidade do país).

Já Montréal está em foco em dois painéis: no dia 29, sobre diploma profissional, voltado para o mercado de trabalho (15h, com a Lester B Pearson School Boards); no dia 30, sobre intercâmbio universitário (16h, com Université de Montréal).

O evento aborda também outros temas que são parte do planejamento, como abertura de conta para estudantes no Canadá (painel do banco Desjardins no dia 28, às 14h) e passagens aéreas (Air Canada no dia 29, às 14h).

* Sou jornalista de turismo há mais de 20 anos. Escrevo o Como Viaja, com dicas e experiências no Brasil e no exterior, ao lado de Fernando Victorino, também jornalista e locutor. Acompanhe viagens, novidades e curiosidades no Instagram @ComoViaja e no Como Viaja | podcast de viagem

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.