Air Canada premium economy: como é a classe econômica com mais espaço

Air Canada premium economy: como é a classe econômica com mais espaço

Como é a premium economy da Air Canada, classe econômica com mais espaço e serviços, que existe na viagem entre São Paulo e Toronto. Companhia passou a oferecer essa opção após chegada do avião Dreamliner 787-8 ao Brasil

Nathalia Molina

19 Dezembro 2016 | 18h47

Como um pouco mais de espaço faz toda a diferença num voo. Quase 1 metro de distância entre a minha poltrona e a da frente. Foi isso que experimentei no novo Boeing 787-8 Dreamliner da Air Canada. Embarquei para o Canadá em 2 de dezembro, dia do primeiro voo desse avião de São Paulo para Toronto. Com 251 lugares, a aeronave substituiu o 767-300 (usado na rota diária entre as duas cidades). Em março de 2017, chega ao Brasil o Boeing 787-9, com 298 assentos.

  • Para planejar sua viagem para a maior cidade do Canadá, leia a série completa que escrevi com textos sobre o que fazer em Toronto

A maior novidade do Dreamliner é a premium economy, uma classe entre a econômica e a executiva (business). Experimentei viajar nela na ida e na volta para o Canadá e afirmo que, após cerca de dez horas de voo, cheguei bem mais inteira do que nas empreitadas de econômica. Na premium economy, o 787-8 tem três fileiras de sete assentos (dois em cada ponta e três no meio). O 787-8 Dreamliner conta com 210 poltronas na econômica.

O pessoal da business, até 20 passageiros, tem poltronas que reclinam até a posição deitada, com divisórias no estilo casulo que dão privacidade. Em 2014, ainda no antigo avião, eu voltei de Toronto para São Paulo de business. É de fato uma delícia poder se esticar completamente no voo. O avião 787-9, que opera a partir de março no Brasil, aumenta o total de assentos em dez lugares na executiva e em 37 na econômica.

Boeing 787-8 Dreamliner da Air Canada no voo para o Canadá entre São Paulo e Toronto - Foto Nathalia Molina @ComoViaja

Fotos: Nathalia Molina

Para muita gente, a prioridade no embarque e na recuperação de bagagem é a maior vantagem desse tipo de classe. Esse serviço é oferecido aos viajantes da premium economy também. Digo que não me incomodo de entrar depois no avião ou de esperar um pouco mais pela mala. Claro que é bom ter aquela etiqueta laranja na bagagem e ver sua mala despontar na esteira logo de cara.

Na volta, parti de Vancouver e fiz uma conexão em Toronto. Com essa troca de avião, minha bagagem não veio na primeira leva em Guarulhos, mas tive direito a check-in na área prioritária em Vancouver, ainda que o voo até Toronto fosse de econômica, mas a conexão era de premium economy. Essas mordomias são ótimas, mas me importo mesmo com o que diz respeito a poltronas confortáveis e a amenities dadas aos passageiros (itens básicos para um voo mais agradável).

O kit da premium economy da Air Canada veio com meias, máscara de dormir, escova e pasta de dentes e protetores de ouvido. Sempre uso as meias para me acomodar confortavelmente, e a pequenina pasta de dentes é uma mão-na-roda. Os itens vêm num pequeno estojo de tecido. Outras frescurinhas boas foram poder beber água ou suco logo que me sentei e limpar as mãos com a toalha quentinha trazida pelos comissários.

Premium economy

Premium economy

De tudo, me amarrei na poltrona. Além da distância maior em relação ao assento da frente (em torno de 95 centímetros), ela reclina até 17,8 centrímetros. A possibilidade de virar meu corpo de um lado para o outro com mais folga durante os cochilos no voo alivia as costas durante a viagem. Apoiadores para pés e cabeça também são acessórios que ajudam muito nessa anatomia.

Classe executiva

Classe executiva

Entretenimento e refeições

Quando o assento é maior e tenho mais espaço para as pernas nem ligo muito para o sistema de entretenimento. O Dreamliner da Air Canada tem telas touchscreen individuais com 28 centímetros de largura, com filmes, séries, músicas e jogos. Vi no menu que oferece a chance de conversar com outros passageiros do avião por meio de um chat interno (não testei).

Dormi com o controle remoto da TV conectado por um fio a seu nicho — mandei uma foto para meu filho porque um desses resolveria o problema do controle caindo no chão direito lá em casa. Muito úteis também foram a entrada USB abaixo da tela (carreguei meu celular) e a tomada no pé da poltrona (conectei meu notebook).

Entretenimento no voo para o Canadá entre São Paulo e Toronto no novo avião da Air Canada - Boeing 787-8 Dreamliner - Foto Nathalia Molina @ComoViaja

Nas refeições, o jantar me surpreendeu positivamente. As duas pastas que comi (na ida e na volta) eram bem boas para comida de avião. O torteliini de queijo veio exalando os cogumelos do molho. Bem bom. Na volta, escolhi panquecas no café da manhã, com molho de pêssego e maçã. Gostosas. O café… bem, o café é como o de qualquer companhia aérea: melhor esperar voltar de viagem para tomar um mais fortinho em casa.

Jantar com pasta e vinho no voo para o Canadá entre São Paulo e Toronto no novo avião da Air Canada - Boeing 787-8 Dreamliner - Foto Nathalia Molina @ComoViajaPanquecas no café da manhã no voo para o Canadá entre São Paulo e Toronto no novo avião da Air Canada - Boeing 787-8 Dreamliner - Foto Nathalia Molina @ComoViaja

Já tomei o meu e em breve começo a publicar aqui algumas histórias do que experimentei lá no Canadá, em cidades das províncias de Ontario e British Columbia. Fique de olho.


* Nathalia Molina é jornalista de viagem e especialista em Canadá. Também escreve o Como Viaja, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Acompanhe pelo instagram @ComoViaja, pelo facebook ComoViaja e pelo canal do Como Viaja no YouTube