A Paraty exclusiva do Loft Bom Jardim

A Paraty exclusiva do Loft Bom Jardim

Mari Campos

12 de dezembro de 2021 | 15h36

É fato que o movimento em busca de casas de temporada e villas de luxo cresceu no Brasil tanto quanto no cenário internacional durante a pandemia. Imóveis nacionais isolados com serviços incluídos nas diárias estão vivendo o maior boom de sua história nos últimos 18 meses, mesclando a privacidade de uma casa de temporada com a excelência dos serviços da hospitalidade.

ACOMPANHE A @MARICAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM!

Com a desvalorização sem precedentes do Real, fronteiras internacionais parcialmente fechadas e novas variantes chegando, muita gente desse segmento vem optando por seguir viajando pelo Brasil. Foi nesse cenário que os proprietários da Pousada do Sandi, em Paraty, RJ, resolveram transformar duas propriedades vizinhas da família em imóveis para aluguel de temporada durante a pandemia. Abertos oficialmente para locação no segundo semestre deste ano, a casa e o loft do complexo Villa Bom Jardim estão pegando carona neste filão que deve seguir com demanda aquecida.

.

.

Um imóvel totalmente isolado na Baía de Paraty

O complexo da Villa Bom Jardim reúne duas propriedades isoladas no Saco do Bom Jardim, na Baía de Paraty. A casa principal tem 6 suítes, amplos jardins, horta, sauna e prainha privativa. Mas é o charme do intimista Loft Bom Jardim que vem conquistando a preferência dos viajantes.

Na semana passada, tive a chance de me hospedar em família ali e a experiência foi realmente deliciosa. O Loft é uma antiga casa de barcos convertida, rodeada por muita vegetação nativa (e pássaros e flores lindos!), que ganhou paredes envidraçadas e três suítes muito confortáveis, com vista para o mar. Há também uma enorme varanda, banheira com vista na suíte master, cozinha, sala de jantar, área de serviço completa, living e um adorável deck, parte suspenso, parte flutuante, com acesso direto ao mar-piscina da região. 

LEIA TAMBÉM: Aluguel de temporada cresce mais que hotelaria na pandemia

Com decoração inspirada nas navegações e na cultura caiçara e vista para o mar de praticamente todos os cômodos, o Loft Bom Jardim fica instalado em uma propriedade privada de mais de 30.000m2 de mata nativa, acessível apenas em barco (10 minutos do centro histórico de Paraty).

.

.

Debruçado sobre o mar, a vista ali é sempre colírio para os olhos, mesmo debaixo de muita chuva (peguei dias extremamente chuvosos, com o sol chegando só na última manhã cedinho, e apenas por algumas horas).

O mar, acessível tanto diretamente do deck ou através de uma pequena trilha de fácil acesso à prainha da casa principal, recebe todos os dias visita de tartaruga marinha, estrelas do mar e diversas espécies de peixes. O staff da casa disse que recentemente até uma arraia andou dando pinta por ali. O sossego absoluto da casa só é quebrando pelos barcos de passeio panorâmico, que passam frequentemente por ali.

LEIA TAMBÉM: Turismo de luxo cresce no Brasil durante a pandemia

.

.

Aluguel de temporada com serviços de hospitalidade de luxo

O diferencial do Loft Bom Jardim é que ali o aluguel de temporada (mínimo 3 diárias) inclui também todos os serviços relacionados à estadia. Estão incluídos no valor das diárias estacionamento na marina, todos os transfers em barco e staff dedicado e exclusivo do imóvel, que abrange camareira, marinheiro, equipe de cozinha e caseiro. Tudo isso com direito a  amenidades e enxovais Trousseau nos quartos e louça Hermès na maioria das refeições.

O único trabalho do hóspede durante a estadia toda é pensar antecipadamente no que deseja para o menu de seus dias por lá. O staff da casa se encarrega de fazer as compras, abastecer a despensa, deixar a mesa posta, preparar e servir todas as refeições, lavar a louça e arrumar a casa. Com um detalhe: as refeições são todas preparadas na casa de serviço, garantindo a cozinha do Loft sempre limpinha, para uso exclusivo dos hóspedes.

LEIA TAMBÉM: Movimento do Slow Travel retorna ainda mais forte

.

.

ACOMPANHE A @MARICAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM!

.

A conta dos alimentos e bebidas é acertada ao final da hospedagem, é claro, mas sem cobranças extras pelo serviço. E há ainda um charmoso bar cortesia entre a sala de jantar e a cozinha aberta, com cachaça, gin e drinks engarrafados, todos produzidos em Paraty mesmo, para serem degustados durante a estadia, se os hóspedes assim desejarem.

As refeições são em estilo caseiro mas muito, muito saborosas e frescas, com peixes e frutos do mar de excelente procedência. A equipe da casa (com máscaras nos transfers e dentro da casa) se encarrega de cozinhar todas as refeições do jeitinho que a gente pedir, do aperitivo à sobremesa, do café da manhã ao jantar. No café da manhã eles preparam na hora tapiocas, omeletes, pão de queijo e bolo, por exemplo.  Único downside é o jantar: como a equipe só trabalha até 17h, os pratos preparados para a última refeição do dia são sempre entregues nesse horário. 

Vale aqui o destaque para a maravilhosa Vanessa, que é chef de cozinha e se desdobra também na governança. Vanessa  cuidou de absolutamente tudo durante a minha estadia no Loft, de maneira sempre delicada, simpática, atenta (daquele tipo que adivinha o que o hóspede está pensando/querendo) e ultra eficiente. O Gabriel, que nos atendia remotamente antes, durante e depois da hospedagem, também foi excelente, muito atencioso e paciente. Fizeram toda a diferença. 

LEIA TAMBÉM: 10 hotéis e pousadas no Brasil para fazer turismo de isolamento

.

.

A Paraty exclusiva do Loft Bom Jardim

O Loft Bom Jardim é boa pedida para quem quer investir em turismo de isolamento, com acomodações extremamente confortáveis e completamente alheio a outros turistas. Passamos ali nossos dias em absoluto sossego, com nossos próprios horários e nossa programação, sem contato direto com outros viajantes durante o período. E crianças de todas as idades são bem-vindas.

Além do mar sempre a uma escadinha de distância no deck flutuante, há trilhas na mata (não aptas para quem tem mais dificuldade de locomoção, já que cobertas de limo e um pouco escorregadias nestes tempos), resquícios de um antigo forte, a prainha da casa principal e ainda a possibilidade de acertar diretamente com o marinheiro passeios de barco pela bela região, da baía de Paraty ao Saco do Mamanguá. O ótimo wifi garantiu também o anywhere office – com vista para o mar, é claro! – ao longo da semana. 

LEIA TAMBÉM: Cresce o mercado de hospitalidade não convencional

.

.

Ainda assim, importante dizer que meu sono não foi exatamente tranquilo durante a estadia: apesar das camas maravilhosas e do luxuoso enxoval, o Loft não tem tranca em suas portas e janelas e nossa cabeça cosmopolita não desligou. Ali quase todas as paredes são de vidro, com portas de correr, e a casa toda fica aberta e destrancada, sem cadeados nem trancas, dia e noite. Para paulistas que sempre viveram em grandes cidades, mesmo com a casa sendo super isolada e o staff garantindo que era super segura, confesso que não foi um exercício fácil relaxarmos rs.

Fez falta também um barquinho mais confortável e com cobertura eficiente para os transfers. Na ida, chovia muito e chegamos ensopados à casa, nós e as malas, porque entrava água pelas laterais. Uma lancha maior ou um barco com coberturas laterais teria evitado o desconforto.

Mas, no geral, excelente experiência. Sossego absoluto, conforto em todos os cômodos, serviço adorável, boa mesa e, o maior luxo de todos (sobretudo nesses tempos complicados), ter tanta natureza exuberante e o mar-piscina da Baía de Paraty praticamente só pra gente.

E é claro que toda essa exclusividade tem seu preço. As diárias do Loft de luxo, que chegam a R$9mil na temporada, têm o valor inflacionado em função do serviço agregado. Como o imóvel tem staff próprio e há uma equipe cuidando de reservas, atendimento na marina etc, funciona mesmo como um buyout (nomenclatura dada a quando fechamos uma pousada ou lodge inteiro para nossa família ou grupo de amigos) e cobra como tal.

ACOMPANHE A @MARICAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM!

.

.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.