Aysén, a selvagem Patagônia Norte do Chile

Aysén, a selvagem Patagônia Norte do Chile

Mari Campos

26 Novembro 2018 | 09h35

A incrível Catedral de Mármore no lago General Carreira. Foto: Mari Campos


A Carretera Austral, mítica estrada que liga os mais de 1200km de Puerto Montt a Villa O’Higgins no Chile, está no sonho viajante de muita gente. Mas, verdade seja dita, não é dos destinos mais fáceis; boa parte da estrada corta a ainda selvagem região de Aysén, ou Patagônia Norte chilena e, além das muitas e constantes curvas, diversos trechos ainda são de rípio. Não é mesmo uma estrada para qualquer um.

Da primeira vez que fui pra lá, apesar da beleza estonteante daquele pedacinho do Chile, confesso que passei muito mais tempo dentro do carro do que gostaria, me desloquei excessivamente entre atrações e acabei dormindo em hotéis e cabanas dos quais não tenho grandes memórias. Mas a região de Aysén é tão linda que sempre pensei em voltar. E acabo de chegar de lá, depois de uma semana por ali em uma viagem a trabalho – e com memórias bem mais prazerosas que em relação à primeira visita.

Nesta viagem, montei base no hotel Loberías del Sur, em Puerto Chacabuco, construído bem diante dos famosos fiordes de Aysén – e tive uma experiência de viagem bem diferente. O hotel montou programas de 3 a 7 dias em esquema (quase) tudo incluído, a exemplo de outros hotéis de exploração famosos chilenos, como os das redes explora e Tierra. Assim, não precisei me preocupar com logística, carro, mapas, nada – todos os transfers, refeições e passeios já estão incluídos para quem reserva a estadia no hotel nestes programas (leia mais sobre o hotel Loberías del Sur aqui). Enfim, criou-se uma maneira organizada e prazeirosa para que qualquer tipo de viajante (inclusive não aventureiros ou famílias com crianças) possa desbravar a região com segurança, sem stresses.

Beleza em excesso o tempo todo em Aysén. Foto: Mari Campos

Das atrações mais incríveis da selvagem região de Aysén, as chamadas “Capelas de Mármore” são, sem dúvidas, as mais famosas. Ficam remotas, a horas e horas de estrada a partir das maiores cidades, mas valem definitivamente o deslocamento: ver ao vivo as incríveis formações rochosas esculpidas pela água bem no meio do lago General Carrera são mesmo daquelas imagens que grudam na nossa retina. Dá pra conferir imagens que fiz durante a viagem no meu instagram @maricampos.

Para quem tem pelo menos 5 dias por lá, outros passeios que recomendo muito por lá são o dia inteiro de catamarã para ver a laguna San Rafael, os icebergs e a incrível geleira homônima; as trilhas super light do Parque Aikén del Sur (que terminam com um delicioso cordeiro patagônico assado); e o passeio às águas quentes de Ensenada Perez (que incluem, além dos banhos nas águas termais, tour para ver de pertinho o incrível vulcão Maca e os fiordes conhecidos como Cinco Hermanas). Com mais tempo, recomendo fortemente a visita à idílica Tortel (uma das cidades mais lindas do Chile, sem carros ou ruas, inteirinha construída sobre palafitas e passarelas de madeira) e as trilhas que levam ao avistamento da mítica montanha Fitz Roy.

Dá pra ler mais sobre minhas aventuras pela região da Patagônia Norte Chilena/Aysén aqui.