Charme e romance na ilha da magia

Charme e romance na ilha da magia

Mari Campos

24 Outubro 2018 | 20h33

As videiras que batizam a histórica propriedade. Foto: Mari Campos


A “ilha da magia” não é só território para baladeiros de plantão durante os agitados meses do verão, não. Para quem quer sossego e romance, há espaço para isso sim, e pleno centro de Florianópolis – como deixa claro o charmoso hotel boutique Quinta das Videiras, que tive o prazer de conhecer no finalzinho de agosto.

O hotel ocupa um antigo casarão de estilo Português do século XIX (com direito a pé direito alto e incríveis vitrais) em plena Lagoa da Conceição. Totalmente restaurado antes de abrir suas portas como hotel, manteve as adoráveis videiras que lhe dão nome em um charmoso jardim. E, mesmo estando em área de agito, foca obviamente no sossego e no romance (procurado não apenas por casais em escapada romântica como também noite de núpcias).

Café da manhã cortesia no quarto é regra no hotel. Foto: Mari Campos

Exclusivíssimo, tem apenas 11 suítes e tudo ali é personalizado, com direito ao hóspede ser chamado pelo nome por todos os funcionários. Mesmo com tão poucos quartos, o hotel conta com diferentes categorias de acomodações  (luxo, premium, master suite e loft suite) e nenhum quarto é igual a outro na decoração (e cada um foi batizado com o nome de um tipo diferente de uva).  Mas todos contam lençóis de algodão egípcio, travesseiros de penas de ganso e amenidades de banho L’Occitane – e um adorável chazinho, servido cheio de charme na hora que o hóspede quiser, como amenidade de boa noite. A suíte mais procurada é a “master suíte”, que conta com uma pequena varanda e um charmoso ofurô entre o quarto e o banheiro, mas há suítes mais simples igualmente charmosas e com adoráveis mini-jardins privativos.

Como a proposta ali é sossego e romance, o ponto alto é o café da manhã à la carte servido todos os dias até meio-dia onde o hóspede quiser – restaurante, piscina, jardim ou mesmo no próprio quarto.  A gente escolhe na noite anterior o que deseja para o desjejum e, ao acordar, é só avisar a recepção que em 15 minutos o café está sendo servido em sua própria suíte.  E tudo super caseiro e fresquinho, daquele jeitinho que só as pousadas brasileiras sabem fazer.

O belo bistrô do Quinta das Videiras, que divide espaço com a recepção. Foto: Mari Campos

Um downside: o bistrô não estava funcionando durante minha estadia (por enquanto, funciona apenas durante a alta temporada) e o hotel cobra 11 reais (!!!) pela cápsula de Nespresso (meu manifesto contra a cobrança de Nespresso no quarto nos hotéis de luxo brasileiros aqui).

No mais, a propriedade é pequena mas bem bolada: o prédio do bistrô faz dublê de recepção também, há uma pequena piscina, um charmoso jardim com as videiras que batizam o hotel e ainda com um micro-spa, de apenas uma sala, aberto para a piscina. E o personal concierge Paulo é vapt-vupt para organizar transfers e passeios.

Leia mais sobre experiências românticas em hotelaria em Floripa aqui.