Classe executiva à moda espanhola

Classe executiva à moda espanhola

Mari Campos

03 de abril de 2022 | 15h29

Muitas mudanças aconteceram nas classes executivas de diversas companhias aéreas ao longo destes mais de dois anos de pandemia. De 2o21 para cá, a maioria delas eliminou as limitações de serviço criadas em 2020 e muitas felizmente evoluíram bastante suas classes premium, introduzindo de novas amenidades a até novas aeronaves em alguns casos. Depois de exatos três anos de intervalo, tive agora a chance de voar novamente com a Iberia nesta recente viagem aos Alpes e Madri.

ACOMPANHE A @MARICAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

.

Na última FITUR, importante feira internacional de turismo, a Iberia apresentou mudanças estéticas e de serviços que fará em seus voos a partir deste verão espanhol, e que tem sido bastante esperadas pelo setor. Por enquanto, em todos os voos que peguei, intercontinentais e também dentro da Europa, serviço, amenidades e estética continuam os mesmos da última vez que tinha voado com eles, em 2019.

No voo de ida, a aeronave teve problemas e precisou ser trocada às pressas por um avião mais antigo que não tinha classes turista premium nem executiva. Foi um pequeno auê no check in e no embarque, é claro; mas, no fim, a tripulação foi bastante solícita, tentou acomodar os passageiros da executiva com algum conforto nos apertados assentos da classe econômica (voei com uma poltrona vazia do meu lado) e providenciou vouchers e devoluções para os passageiros afetados. Nos demais voos, felizmente, o mesmo problema não se repetiu.

LEIA TAMBÉM: Como viajar com segurança nesta fase da pandemia

.

.

Como anda a classe executiva da Iberia

A classe executiva da Iberia se modernizou bastante na última década e promete mudar novamente a partir deste mês de junho. Atualmente, as aeronaves normalmente utilizadas para voos intercontinentais têm acesso ao corredor para todos os assentos da executiva e os voos realizados dentro da Europa destinam a essa cabine os primeiros assentos, sempre com um assento vazio entre passageiros.

O check in em separado em São Paulo ganha ainda mais exclusividade em Madri: no aeroporto de Barajas, há todo um setor do aeroporto no terminal 4 destinado exclusivamente para check in de passageiros voando em classe executiva da Iberia, agilizando ainda mais o processo.

O passageiro voando em classe executiva da Iberia a partir de Madri também tem outras duas vantagens importantes: acesso Fast Track (que permite passagem rápida pelos equipamentos exclusivos de Raio-X deste serviço) e acesso às salas vip próprias da companhia espanhola, presentes em todos os terminais (a sala Velazquez, presente no T4S, de onde saem os voos para o Brasil, tem também excelente serviço de chuveiro).

LEIA TAMBÉM: Voar na janela pode ser mais seguro nesses tempos

.

.

A bordo, os assentos com acesso direto ao corredor são muito confortáveis, têm boa privacidade em relação a outros passageiros e deitam completamente para virar cama. Há bons cobertor e travesseiro, mas não há duvet para o assento. A simpática nécessaire dos voos intercontinentais traz bons produtos da espanhola Germaine de Capuccini, incluindo água termal. O serviço de internet a bordo da Iberia, gratuito para passageiros da executiva (e pago para as demais classes), não funcionou no meu voo de Madri para o Brasil.

A parte gastronômica nesse momento ainda deixa a desejar. Devido às restrições da Covid-19 ainda não terem sido abolidas na companhia, não há menu entregue aos passageiros (nem virtualmente), nem possibilidade de escolha do cardápio do jantar. A única escolha a que o passageiro tem direito é sobre as três opções do prato principal (carne, peixe e vegetariano),  e a restrita oferta de vinhos (as bebidas ainda são servidas em carrinhos tradicionais também na classe executiva). Não há serviço de toalha sobre a mesa do viajante e a refeição toda é entregue de uma única vez em uma bandeja de plástico, com configuração e estética muito semelhantes às bandejas entregues na classe econômica.

No café da manhã do voo intercontinental tampouco houve qualquer liberdade de escolha dos itens da refeição, entregue já completa (ovos, frutas, iogurte e croissant) na mesma bandeja de plástico do jantar. A Iberia afirmou que esse tipo de serviço ficará em vigor nos voos entre Espanha e Brasil somente até final de maio; em junho já entraria a nova fase dos serviços da companhia.

Nos voos dentro da União Europeia, as restrições de serviço já estão atualizadas. O café da manhã servido no voo MAD-GVA, por exemplo, que é um voo de menos de duas horas, oferecia três boas opções de prato principal para o desjejum, com apresentação e entrega do serviço muito mais condizentes com a classe da aeronave.

.

VEJA TAMBÉM: Por que usar suas milhas para voar em classe executiva

.

.

O que deve mudar na classe executiva da Ibéria

A Iberia garante que essa defasagem será totalmente corrigida a partir de junho próximo, quando a companhia entra em nova fase de serviços e lança também seus novos uniformes e layout.

Segundo apresentação feita durante a FITUR, os menus servidos nas classes Business e Turista Premium serão sempre elaborados pela DO&CO, em pratos com foco na dieta mediterrânea e nos ingredientes da estação, com mais opções de pratos principais e sobremesas, novas etapas de serviço e também esperados novos aperitivos na carta de bebidas.

A aérea espanhola promete também introduzir a partir de junho um precursor serviço de Digital Concierge, para que os passageiros possam personalizar completa e digitalmente a experiência a bordo, do menu ao entretenimento e demais serviços.

A classe econômica da companhia também deve ganhar novidades nos voos de curta e média distância. Algumas delas já estão sendo inclusive implementadas, como o novo serviço Deliverfly, em estilo “comida para llevar” (vale lembrar que na classe econômica da Ibéria, nos voos curtos e médios alimentos e bebidas são unicamente vendidos a bordo).

Ficamos na expectativa de que a a companhia adiante suas iniciativas sustentáveis, após ter feito no ano passado seu primeiro voo com biocombustível produzido na Espanha através de resíduos. A Iberia estabeleceu como meta alcançar emissões zero em 2050.

LEIA TAMBÉM: 10 mudanças de atitude para sermos turistas mais sustentáveis

.

.

Para quem precisa se hospedar em Barajas

Para quem tem conexão longa ou precisa pegar um voo muito cedo no aeroporto internacional de Madri, a oferta hoteleira da região de Barajas realmente não deixa o turista na mão. Em diferentes viagens, ou por estar apenas de passagem ou por precisar pegar voo muito cedo no dia seguinte, já me hospedei em diferentes hotéis por ali.

Desta vez, fiquei no NH Madrid Barajas Airport, a poucos minutos de distância de qualquer um dos terminais do aeroporto. Os quartos são bons, banheiros completos e estação de chá e café com água, chás e cápsulas de café espresso cortesia.

Tem transfer gratuito ida e volta ao aeroporto, um ótimo coffee corner no térreo (com ingredientes até para preparar clássicos espanhóis, como o café bombom, com leite condensado) e café da manhã que, apesar de ser servido unicamente em sistema buffet, é muito variado e muito bem organizado.

A região do hotel está bem servida de farmácias, supermercado, lanchonetes e restaurantes. Até também um grande parque e um shopping nos arredores.

O NH Madrid Barajas Airport conta com academia, uma pequena área externa com mesas, cadeiras e ombrelones, e também um micro piscina; mas as duas últimas infelizmente estavam fechadas durante minha estadia (segundo os funcionários, seriam reabertas somente quando o tempo esquentasse primavera europeia adentro).

.

Durante todos os dias desta viagem, seja na Espanha, nos Alpes Franceses ou nos Alpes Suíços, usei mais uma vez o chip internacional de celular ilimitado da empresa O meu Chip, que dá direito a internet ilimitada, chamadas telefônicas locais e, dependendo do destino, internacionais também. Aos interessados, o cupom MARICAMPOS dá direito a pelo menos 15% de desconto na compra do serviço.

ACOMPANHE A @MARICAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

.

.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.