Dubai: o destino inventado se reinventa

Dubai: o destino inventado se reinventa

Mari Campos

23 de janeiro de 2022 | 15h40

Dubai apareceu nesse começo de ano em diferentes rankings internacionais de “destinos mais procurados no mundo” atualmente. A notícia foi exaustivamente reproduzida nas redes sociais na semana passada. A gente goste ou não, o emirado sempre foi mesmo um dos maiores “cases” da indústria turística, que hoje já vai muito além do mercado de luxo. Um destino turístico praticamente “inventado” que se reinventa constantemente.

ACOMPANHE A @MARICAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

Planejado para ser um grande hub entre viajantes, a ideia inicial do governo local era tentar seduzir turistas com o excesso de ouro e riqueza digna de sheiks. Mas, nos últimos anos, mudaram a abordagem de maneira bastante significativa: os pratos com folhas de ouro deram um tempo na divulgação e a promoção turística de Dubai passou a focar muito mais em diversão e entretenimento. Consumo e luxo continuam em voga por ali, é claro. Mas, hoje, o destino é muito mais frequentemente apresentado como uma gigante Las Vegas ou Disneylândia das arábias, parte da wishlist de viagem também para muitas famílias com crianças.

.

.

A companhia aérea local, Emirates, com ampla malha aérea de conexões e serviço de bordo constantemente premiado, teve – e tem até hoje – papel fundamental nesse boom de Dubai como destino turístico. Primeiro, o consolidou como sinônimo de glamour e opção de stop over. Hoje, apoiando diversas iniciativas no emirado – inclusive a EXPO2020, evento do qual é patrocinador master -, contribui enormemente para sua consolidação como destino turístico em si.

A preocupação com o lado cultural, antes nunca divulgado, também ganhou espaço na agenda de promoção turística do emirado. O empreendimento imobiliário Al Seef, construído colado a Old Dubai há alguns anos, deu nova vida a essa (deliciosa) região, autêntica e afastada do excesso de turistas, dos neons e de todo o bling-bling que fizeram a fama de Dubai. Dos dois lados do Dubai Creek, a região agora conta com uma grande infraestrutura hoteleira e gastronômica, incluindo o Al Seef Heritage Hotel, uma encantadora propriedade da Curio Collection, da Hilton, em pleno souq de Al Seef.

LEIA TAMBÉM: Classe executiva à moda dos emirados

LEIA TAMBÉM: Expo2020 é pretexto perfeito para stopover em Dubai

CONFIRA: Onde ficar em Dubai

.

.

Gastronomia cada vez mais sedutora

Com indústria hoteleira em franca expansão, Dubai tem inaugurado novas atrações turísticas quase que mensalmente nos últimos anos. Novos mirantes, novos museus (o esperado Museu do Conhecimento chega logo por lá), novos shopping centers, novos parques de diversões (tem inclusive um enorme Legoland).

E vem se firmando também na gastronomia, com uma série de restaurantes realmente deliciosos abrindo as portas constantemente por lá. O melhor: geralmente com lindas vistas panorâmicas de brinde! Meus preferidos da última viagem:

  • The London Project Dubai. Ao lado da Ain Dubai, com ambiente delicioso que parece um jardim. Super bem ventilado, tem vista perfeita para o mar e o skyline de Dubai. A parte de comidinhas de pub – fish&chips incluído – é excelente. Seu gin bar só abre à noite.
  • Tasca Dubai. A nova casa do sempre ótimo José Avillez fica dentro do hotel Mandarin Oriental Jumeira, é super bem ventilada e tem vistas incríveis para Dubai, com Burj Khalifa incluído. Menu excelente, ótima trilha sonora, serviço super cuidadoso e uma imbatível sangria da casa.
  • Filia Dubai. Esta filial da primeira rede de restaurantes 100% comandada por mulheres é impecável. Fica dentro do (lindo) SLS Dubai, tem comida e drinks deliciosos, bom serviço e mesas perfeitas na varanda nas alturas, com vista divina para a cidade e o Burj Khalifa.
  • Time Out Dubai. A filial local do sempre gostoso Time Out Market é um programão. Diversas ótimas opções em comida, sobremesas, drinks e cervejas, com preços mais camaradas que a maioria dos restaurantes do emirado. Fica bem em frente ao Burj Khalifa, em Downtown Dubai, com vistas lindas,  inclusive para o Fountains Show.
  • La Baie. À beira-mar, fica dentro do hotel Ritz Carlton Dubai, com vista para a praia e a Ain Dubai. Tem ótimos drinks e gostosos ceviches, saladas, tostas e outros pratos levinhos, bem bom para o almoço ao ar livre. O hotel, aliás, tem um excelente sistema de day use para quem quiser passar um dia de relax em seu beach club e complexo de piscinas, com banho de mar no Golfo Pérsico – vale considerar.

VEJA MAIS dicas de viagem para Dubai aqui.

.

.

Imperdível também do alto

Ver o emirado do alto é sempre um programão, mesmo nas visitas mais curtas a Dubai. Além da beleza das vistas em si, é só do alto que a gente entende a complexidade do planejamento de algumas de suas regiões e bairros.

Além dos deliciosos restaurantes citados anteriormente, todos com vistas lindas, há também excelentes bares nas alturas espalhados por diferentes áreas de Dubai. Muitos deles ficam abertos dia e noite, como os ótimos Level43 e CeLaVi, por exemplo. Lugares nos quais você pode simplesmente pedir um drink e levar de brinde uma vista panorâmica diferente.  

Mas visitar os seus principais “mirantes” também é um programa delicioso para quem tem mais tempo no emirado. Os quatro principais são o gigante Burj Khalifa (que pode ser visitado em 3 alturas diferentes), a novíssima (e imperdível!) roda gigante Ain Dubai (a mais alta do mundo), o belo The View at the Palm e o peculiar Dubai Frame.

Com alturas, estilos e localizações bem diferentes, todos eles nos proporcionam visões distintas do skyline de Dubai. Com tantas novas adições ao destino nos últimos anos, o horizonte do emirado tem ficado mesmo cada vez mais impressionante. Escapar para um deles, mesmo que apenas durante uma longa conexão entre voos, pode valer bem a pena. Com o ritmo frenético de construções e inaugurações por lá, até a data da sua viagem, é bem possível que Dubai já tenha outro mirante e outros rooftop bars inaugurados 🙂

LEIA TAMBÉM: Os melhores mirantes de Dubai

.

ACOMPANHE A @MARICAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

.

.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.